26/09/2019 às 14h29min - Atualizada em 26/09/2019 às 14h29min

​Até a Santa está com vergonha dos desmandos que tomam conta de Santa Maria

Pessoas insatisfeitas com a gestão de Miro Gomes comentam que os desmandos já chegaram ao Ministério Público e alguns casos estão em sendo investigados rigorosamente.


O adágio popular diz que “o povo aumenta, mas, não inventa”. Infelizmente esse jargão tem sido palco de conversas explicitando a indignação da população em relação à ditadura que se vive na cidade.  A parafernália começa pela Feira Central, com a retomada de seis (6) boxs na marra, sem mais explicação e redistribuídos para cabos eleitorais da deputada da cidade que não conseguiram ser nomeados para algum cargo público. 

Caso a denúncia chegue ao Ministério Público (algumas lideranças dizem que já fizeram isso), o barulho vai ser grande, até porque esses boxs só podem ser adquiridos através de licitação. Como a posse foi declarada por baixo dos panos e na calada da noite, e , como há indícios fortes dessa prática, sem dúvida, o gestor do Executivo local é o responsável pela entrega desses boxs e poderá responder civil e criminalmente por improbidade administrativa.

Enquanto isso, os proprietários legais desses boxs retomados  recorreram a Justiça pelo do retorno do bem, já que a prática foi absurda, autoritária e ilegal, como foi no caso da moradora Perpétua, que teve seu Box arrombado, seus pertences colocados do lado de fora, cujos objetos os amigos do alheio levaram mais da metade. Perpétua está tranqüila em reaver seus bens, tanto administrativamente quanto por força de Lei, e ainda o Box ou outro que esteja dentro da disponibilidade, 

Mas, em se tratando da Feira Central, dizem os mais revoltados, que lá está do jeito que o diabo gosta. Pois, o espaço externo que era destinado aos vendedores de frutas e verduras, está sendo ocupado pela Feira do Rolo que atuava no Pedregal. Tendo o seu espaço minado pelo Judiciário do Entorno pela comercialização de mercadorias de origem duvidosa acharam guarida em Santa Maria, via o jeitinho brasileiro dado pela gestão do senhor Miro Gomes que nada vê ou finge que não vê, usando da filosofia “deixa tudo como está pra ver como é que fica”.

Segundo  populares, outro mal que assola Santa Maria são as invasões na cara de todos e ninguém ousa a se manifestar, até porque a cidade está passando por um processo de CORONELISMO, em que todos estão reféns de um GRUPO que, além de ser perigoso é danoso para a cidade. Mas, a tendência é ter uma operação muito grande, juntando Ministério Público e Polícia Civil para apurar essa prática imoral que assola a cidade. Uma liderança local não tão aceita na administração, ao comentar a prática perto de um puxa saco que dá plantão no órgão sem ter vínculo nenhum com o mesmo, mas, sim com o Gestor Local e sua deputada, ouviu do dito cujo a seguinte frase: “Santa Maria agora tem dono”.

Para quem entende que um pingo pode ser uma letra, a frase do puxa saco faz sentido mesmo

Como se não bastasse, comentam ainda tem um cabo eleitoral que administrava o transporte pirata ali na parada frente para o balão do Novo Gama, tão logo foi nomeado para um cargo em comissão na Administração de Santa Maria, o tempo não lhe permitia que continuasse no transporte pirata.

Porém, ao ser exonerado da administração e nomeado na CLDF, tal cabo eleitoral não passa de um servidor fantasma no Legislativo. Para encontrá-lo, basta se dirigir até a parada frente para o Pedregal é, lá está ele “administrando” o itinerário, saída e chegada dos veículos que praticam o transporte pirata de passageiros. 

O certo é que, a Santa Maria está passando por um processo DANOSO no que diz respeito ao contexto político que reina na cidade, e isso, tem que ser muito bem avaliado pelos órgãos de controle.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »