29/09/2019 às 07h19min - Atualizada em 29/09/2019 às 07h19min

Desaparecido há 12 anos, morador do DF vivia como mendigo no Entorno

Fábio José da Conceição, 43 anos, perambulava por Luziânia. Ele se alimentava de lixo, estava sem memória e apresentava desidratação

Desaparecido há 12 anos, um morador do Paranoá foi localizado vagando pelas ruas de Luziânia, no Entorno no Distrito Federal. Fábio José da Conceição, 43 anos, vivia como morador de rua e se alimentava de restos de comida. Ele estava desnutrido e parcialmente sem memória. Investigadores da 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul) o identificaram após a secretária de Ação Social e de Trabalho de do município goiano, Marilésia Vaz Meireles, acolhê-lo.

Em entrevista ao Metrópoles, a chefe da pasta contou que sempre percebia a presença de Fábio perambulando pelas praças da cidade, revirando latas de lixo atrás de alimento. “Mesmo antes de ser secretária, eu já tentava ajudá-lo, mas a comunicação era muito difícil. Ele falava pouco, se expressava de forma desconexa e não lembrava do próprio nome”, disse. Depois de muita insistência, Marilésia conseguiu o apoio do Corpo de Bombeiros e até do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para transportar Fábio até a Casa de Misericórdia Padre Dário. Lá é uma espécie de albergue que acolhe moradores de rua.

Vestindo roupas esfarrapadas e há anos sem cortar o cabelo e fazer a barba, o morador de rua passou por uma série de cuidados no albergue. E, claro, entrou em um processo de hidratação e de reforço alimentar. “Depois de cuidado, ele começou a falar algumas frases e chegou a dizer que passava muito pela quadra QI 11 do Lago Sul. Por isso, eu resolvi procurar a delegacia local para tentar identificá-lo”, explicou Marilésia.

 

Confira fotos de Fábio:

Investigação
Com a informação de que o morador de rua costumava circular pelas quadras do Lago Sul, especialmente a QI 11, Marilésia levou Fábio até a 10ª DP. A equipe de investigação registrou a ocorrência e deu início à apuração para tentar identificar o homem, que não possuía documentos. Durante as pesquisas, os policiais encontraram um episódio de desaparecimento em 2007, na 6ª DP, no Paranoá.

De acordo com o delegado-chefe da 10ª DP, Yuri Fernandes, os investigadores agiram rapidamente e conseguiram confirmar a identidade de Fábio. “Entramos em contato com uma das irmãs do rapaz desaparecido e ela ficou bastante surpresa, pois havia 12 anos que Fábio estava desaparecido. Ela contou que o irmão sumiu logo após a morte do pai deles, em 2007. Depois, nunca mais foi visto”, contou o delegado.

Fábio da Conceição deverá permanecer no albergue até algum de seus familiares se prontificar a cuidar dele. A reportagem tentou entrar em contato com uma das irmãs de Fábio, mas ela não atendeu as ligações.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »