20/12/2019 às 05h26min - Atualizada em 20/12/2019 às 05h26min

Polícia de Goiás encontra corpo de motorista de app desaparecido

Cadáver de Francisco Marcelino Pereira estava em uma cisterna, em matagal no município de Novo Gama (GO)

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) encontrou o corpo do motorista de aplicativo Francisco Marcelino Pereira, desaparecido desde a noite da última segunda-feira (16/12/2019), dentro de uma cisterna em um matagal no Novo Gama, Entorno do Distrito Federal. Dois suspeitos de matar o homem asfixiado foram presos em Anápolis (GO) e confessaram o crime.

Igor Mateus Motta Martins, 20 anos, disse aos investigadores que agiu por vingança porque Francisco teria assediado a namorada dele por mensagens de WhatsApp, após ela usar os serviços do motorista.

Conforme o relato do acusado, o motorista teria mandado mensagens íntimas e “nudes” para a namorada de Igor. A versão apresentada pelo suspeito, no entanto, não foi comprovada pela polícia.

O assassino confesso de Francisco já possui outras passagens por homicídio e, desta vez, contou com a ajuda de dois comparsas para cometer o crime. Henrique Rodrigues de Freitas, 25 anos, teria ajudado a matar a vítima asfixiada. Ele e Igor são colegas de trabalho em uma madeireira em Anápolis. O terceiro acusado de participar do crime permanece foragido.

Conforme a delegada responsável pelas investigações, Silzane Bicalho, Igor contou ter feito uma armadilha, por ciúmes, para se vingar do motorista.

“A namorada dele já tinha feito essa viagem do Novo Gama para Anápolis com Francisco. Igor disse que, depois disso, a mulher começou a receber mensagens íntimas e fotos nuas, mas ainda não mostrou essas mensagens, disse que vai mandar trazerem o chip”, narrou a policial.

Na última segunda, eles contrataram a viagem de Anápolis para Brasília, mas acabaram matando a vítima e abandonando o corpo no Novo Gama, e o carro, em Anápolis. “Inicialmente, o caso está sendo tratado como homicídio qualificado e ocultação de cadáver”, disse a delegada.

Desaparecimento

O amigo do motorista, Jefferson Oliveira, contou ao Metrópoles que ele foi contratado para fazer uma viagem particular entre Anápolis e Brasília. Na volta para casa, no Novo Gama, por volta das 21h de segunda-feira, Francisco ligou para a esposa, avisando que chegaria em 40 minutos.

A passagem do carro de Francisco, um Fiat Mobi vermelho, pelo pedágio próximo ao município goiano de Alexânia, no Entorno do DF, foi registrada pelas câmeras de segurança do local, acessadas pela polícia, no horário em que o motorista de aplicativo entrou em contato com a esposa.

O veículo passou novamente pelo pedágio, por volta das 5h, da manhã de terça-feira (17/12/2019). A filmagem mostra que três homens estão no carro e Francisco não está entre eles.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »