10/10/2016 às 08h08min - Atualizada em 10/10/2016 às 08h08min

Britânico e finlandês dividem Nobel de Economia

Oliver Hart, professor de economia da Universidade Harvard, e Bengt Holmström, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, têm em comum estudo de contratos

Da redação
Revista Veja
O britânico Oliver Hart, 68 anos, professor da Universidade Harvard, e o finlandês Bengt Holmström, de 67 anos, professor de Economia do Instituto de Tecnologia de Massachusetts  (MIT) – ambas instituições nos Estados Unidos – venceram nesta segunda-feira o prêmio Nobel de Economia 2016. Seus estudos tem como objeto os contratos. O prêmio foi anunciado hoje em Estocolmo, na Suécia, às 11h45 (6h45 horas, no horário de Brasília) pela Academia Real Sueca de Ciências.

“As  muitas relações contratuais na sociedade incluem aquelas entre acionistas e altos executivos, uma companhia de seguro e proprietários de carros, ou uma autoridade pública e seus fornecedores. Como essas relações tipicamente causam conflitos de interesse, contratos precisam ser devidamente desenhados para garantir que as partes tomem decisões mutuamente benéficas”, diz o texto do Nobel.

Além do título, os vencedores do prêmio concedido pelo Sveriges Riksbank (Banco Nacional da Suécia) em memória de Alfred Nobel dividiram 8 milhões de coroas suecas – o equivalente a 2,98 milhões de reais.

No ano passado, o prêmio foi vencido pelo  britânico Angus Deaton, de 69 anos, professor de Economia e Relações Internacionais da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos. Seus estudos têm como tema a análise do consumo, pobreza e bem-estar social

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »