29/12/2019 às 06h52min - Atualizada em 29/12/2019 às 06h52min

Itamaraty: militares venezuelanos pedirão refúgio no Brasil

Venezuela acusa grupo de ter participado de um assalto armado ao 513º Batalhão de Infantaria de Selva Mariano Montilla

Os ministérios das Relações Exteriores e da Defesa afirmaram, por meio de nota neste sábado (28/12/2019), que os cinco militares venezuelanos localizados em Roraima na última quinta-feira (26/12/2019) vão iniciar os procedimentos para solicitação de refúgio no Brasil, “a exemplo de outros militares venezuelanos em situação similar”.

Segundo a nota, os militares venezuelanos foram localizados durante patrulhamento de rotina na fronteira. Eles foram recebidos hoje pela força-tarefa da Operação Acolhida, que presta serviço aos imigrantes na fronteira com o Brasil.

Trâmites diplomáticos
Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, disse no Twitter que já havia iniciado os “trâmites diplomáticos necessários com a finalidade de solicitar e facilitar a entrega deste grupo de cidadãos”.

No comunicado, o governo da Venezuela “saúda a oportuna ação das Forças de Segurança do Brasil” e acusa o grupo de ter participado de um assalto armado ao 513º Batalhão de Infantaria de Selva Mariano Montilla, no dia 22 de dezembro, quando foram roubados 120 fuzis de assalto e nove lança-foguetes. Na ação, um cabo da Guarda Nacional do país morreu.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »