26/03/2020 às 17h00min - Atualizada em 26/03/2020 às 17h00min

EUA oferece recompensa de US$15 mi por Nicolás Maduro, acusado de narcoterrorismo, corrupção e tráfico de drogas

TERÇA LIVRE

O ditador venezuelano Nicolás Maduro foi indiciado nos Estados Unidos nesta quinta-feira, 26, por narcoterrorismo, corrupção, tráfico de drogas.

De acordo com o departamento de Justiça dos EUA, Maduro e outras autoridades venezuelanas de alto escalão se associaram às FARC para usar cocaína como arma para “inundar” o país. (Leia aqui)

“Em seu papel de líder do Cartel de Los Soles, Maduro negociou embarques de várias toneladas de cocaína produzida pelas FARC; ordenou que o Cartel de Los Soles fornecesse armas de nível militar às FARC; coordenou assuntos externos com Honduras e outros países para facilitar o tráfico de drogas em larga escala; e solicitou assistência da liderança das FARC no treinamento de um grupo de milícias não sancionado que funcionava, em essência, como uma unidade das forças armadas do Cartel de Los Soles”.

O ditador também teria negociado remessas de toneladas da droga produzidas pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), fornecendo armamento militar ao grupo e facilitando o tráfico de drogas em larga escala.

“O regime venezuelano, antes liderado por Nicolás Maduro Moros, continua atormentado pela criminalidade e corrupção”, disse o procurador-geral Barr.

“Por mais de 20 anos, Maduro e vários colegas de alto escalão conspiraram com as FARC, fazendo com que toneladas de cocaína entrassem e devastassem as comunidades americanas. O anúncio de hoje está focado em erradicar a extensa corrupção no governo venezuelano – um sistema construído e controlado para enriquecer os que estão nos mais altos níveis do governo. Os Estados Unidos não permitirão que essas autoridades venezuelanas corruptas usem o sistema bancário dos EUA para transferir seus lucros ilícitos da América do Sul nem para promover seus esquemas criminais”, diz o comunicado do departamento de Justiça.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos está oferecendo recompensa de até US$ 15 milhões de dólares por informações que levem à captura ou condenação de Maduro, que permanece na Venezuela.

 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »