02/04/2020 às 08h21min - Atualizada em 02/04/2020 às 08h21min

“DF é um dos lugares que mais preocupa”, afirma Mandetta

Taxa de incidência da epidemia na capital é a maior do Brasil. Indicador mostra relação entre casos confirmados e tamanho da população

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que a situação da epidemia no Distrito Federal é uma das mais preocupantes no país por conta da elevada taxa de incidência da doença na unidade da Federação.

No DF, o indicador que relaciona o número de casos confirmados com o tamanho da população corresponde a 11,6 casos de pessoas infectadas para cada grupo de 100 mil habitantes e é o maior do país.

 

Em segundo lugar, está São Paulo, com taxa de 6,4 casos confirmados para cada grupo de 100 mil e, em seguida, Ceará, Acre, Amazonas e Rio de Janeiro, com 4,8 óbitos para cada grupo de 100 mil.

“Estes números são muito importantes porque aqui conseguimos enxergar como a doença está se espalhando pela população”, afirmou Mandetta, durante atualização do estado da pandemia no Brasil.

Na última divulgação feita pela Secretaria de Saúde local, o DF tinha 370 casos confirmados e 4 mortes. As primeiras vítimas fatais da doença na capital da República foram Viviane Rocha, aos 61 anos, Maurílio José de Almeida, aos 77 anos, Diógenes Segundo de Carvalho, aos 73 anos, e José de Souza Sobrinho, de 82 anos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »