13/05/2020 às 07h34min - Atualizada em 13/05/2020 às 07h34min

Se deixassem microfone aberto, “a gente já tava cassado”, diz deputado

O medo de Menezes pode ser justificado: o deputado é garantido pelo governador Rui Costa como o próximo presidente da AL-BA

Bahia Notícias

O áudio de um diálogo em que o deputado estadual Adolfo Menezes (PSD) afirma que poderia ser cassado, vazou durante sessão remota da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) desta terça-feira (12). 

 

 

Menezes conversava com outro homem em casa, após votar a favor da proposta que restringe o abono permanência para os servidores públicos estaduais. O diálogo foi transmitido para toda a Bahia por meio da TV AL-BA. 

 

No áudio, Menezes tranquiliza um homem em sua casa em Campo Fomoso e afirma que o diálogo dos dois não foi transmitido pela Assembleia. “Antes não. Porque só abre o som quando passa a palavra [para falar na Assembleia]”, disse.

 

“Por exemplo, aqui ele já me cortou [o áudio] e está tentando colocar o outro cara, o outro deputado… Senão a gente já estava cassado”, completou Menezes sem perceber que estava com o microfone ligado na sessão remota.

 


Imagem: Paulo Victor Nadal

 

Adolfo Menezes é deputado de base eleitoral instalada em Campo Formoso. A irmã do deputado é prefeita do município. O Bahia Notícias também revelou que o parlamentar empregou o primo no Legislativo com salário de R$ 11 mil (veja aqui). 

 

O medo de Menezes de ser cassado pode se justificado: o deputado é garantido pelo governador Rui Costa como o próximo presidente da AL-BA (leia aqui). Assista ao diálogo vazado:

 

 

 

Em contato com o Bahia Notícias, Adolfo Menezes (PSD) disse que usou a expressão “cassado” porque em 2012 teve que renunciar ao mandato de prefeito de Campo Formoso para não ser cassado pela justiça. Na época, ele foi acusado de abuso de poder econômico e de ter usado indevidamente os meios de comunicação em benefício da sua candidatura.

 

“Nos intervalos da sessão, eu continuava fazendo em paralelo atendimento às pessoas. Teve alguns pedidos, porque minha irmã é prefeita, as pessoas me solicitando emprego, estradas... eu disse: ‘Se nego tiver ouvindo a gente vai ser todo mundo cassado’”, justificou Menezes. “Se eu fosse atender o que esse candidato a vereador amigo nosso o que estão solicitando a ele, seria todo mundo cassado”, completou. (Atualizado às 13h56)


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego