13/05/2020 às 08h39min - Atualizada em 13/05/2020 às 08h39min

Penitenciária feminina finaliza testagem em massa

Colmeia, como é conhecida, faz testes em todas as 667 detentas e funcionários, mas sem confirmação de casos

Jbr

A Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF) já fez os testes em massa do novo coronavírus em todas as 667 detentas e funcionários do local. Enquanto isso, em cada seis casos confirmados do novo coronavírus no Distrito Federal, um pertence ao sistema penitenciário, segundo boletim da Secretaria de Saúde (SES-DF).

 

“Com relação aos reeducandos da Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF), entre internas e internos alocados na Ala de Tratamento Psiquiátrico (ATP), todos os 667 apenados, colaboradores da limpeza e demais terceirizados foram examinados”, informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP) por meio de nota. A pasta assegura que não há funcionário ou detenta da PFDF diagnosticada com o novo coronavírus.

 

As testagens começaram no último dia 4, quando a pasta prometeu finalizar esse trabalho com todos os servidores da Colmeia, como é conhecida a penitenciária, fariam os testes até o fim desta semana.

 

Para se ter uma ideia do cenário de preocupação, o último boletim da Secretaria de Saúde mostra que somente o Complexo Penitenciário da Papuda (CPP) tem 443 casos de detentos diagnosticados com a covid-19. Em cada seis pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus no DF, uma é da Papuda.

 

Vale dizer que a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) é quem faz a higiene de celas, viaturas, prédios da administração e parte externa dos presídios, limpas pela Gerência Obras e Reparos (GEOR).

 

Caso alguém da penitenciária apresentar sintomas, a orientação da Secretaria de Segurança Pública é de buscar apoio imediato do auxílio médico disponível. “Destacamos que reeducandos que por ventura apresentem algum tipo de agravamento no estado de saúde são imediatamente encaminhados para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Os demais contaminados são acompanhados por equipes de saúde nas próprias unidades prisionais. Tal protocolo aplica-se a todas as unidades do Sistema Penitenciário do DF”, diz o texto da SSP.

 

Agentes penitenciários

Dos policiais penais confirmados, nove são do Centro de Detenção Provisória (CDP), 16 do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), 42 da Penitenciária do Distrito Federal I (PDF I), 23 da Penitenciária do Distrito Federal II (PDF-II), oito do Centro de Progressão Penitenciária (CPP), nove da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE) e três servidores da Sesipe. Dos policiais recuperados, 17 são do CDP, 19 do CIR, dois da PDF-II e três da DPOE.

A Secretaria de Segurança Pública esclarece que “os dois reeducandos do sexo masculino identificados na PFDF com a covid-19 haviam sido transferidos do Centro de Detenção Provisória (CDP) por decisão judicial e, por testarem positivo ainda na triagem, foram isolados da massa carcerária. Eles estavam assintomáticos”.

Dos internos, 37 são do CDP, 52 do CIR, 164 da PDF I, 21 da PDF-II, dois da Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF), a Colmeia, e três do CPP. Destacamos que os reeducandos identificados na prisão feminina haviam sido transferidos do Centro de Detenção Provisória e, por testarem positivo ainda na triagem, foram isolados da massa carcerária.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego