16/05/2020 às 07h21min - Atualizada em 16/05/2020 às 07h21min

“Não podemos chegar a 500 mil desempregados”, diz presidente da CDL-DF

José Carlos Magalhães Pinto afirmou que decisão da Justiça Federal de reabertura escalonada do comércio foi "um jato de água fria" no setor

Caio Barbieri
METRÓPOLES
Embora parte do setor tenha sido autorizada a reabrir nos próximos dias, decisão da juíza Kátia Balbino de Carvalho, da 3ª Vara Federal Cívil do DF, que libera o funcionamento do comércio de acordo com uma escala estabelecida por ela, foi recebida como um “jato de água fria” pela Câmara de Dirigentes Lojistas do Distrito Federal (CDL-DF).
 

O presidente da entidade, José Carlos Magalhães Pinto, disse que a posição da magistrada “não foi muito animadora” e que a categoria endossa a manifestação do governador Ibaneis Rocha (MDB) de recorrer às instâncias superiores.

 

“Com essa nova definição, o que foi permitido são pouquíssimas exceções daquilo que já estava estabelecido pelo governador por meio de decretos. Eu sou a favor pela abertura de mais setores”, opina Magalhães.

Segundo ele, o DF foi o primeiro a fechar as portas no país por causa do novo coronavírus. “Santa Catarina, por exemplo, fechou semanas depois do DF e já reabriu parte dos serviços”, comparou.

Água fria

Segundo ele, a decisão da Justiça Federal “frustrou um pouco o que achávamos que poderia ser. Então, foi um jato de água fria”, afirmou. “Não podemos entregar essa crise com 500 mil desempregados. Como vamos ficar? Cabe a nos demonstrar que saberemos atuar de forma consciente nesse processo de reabertura e de mais cuidado”, completou.

Magalhães aponta a consciência coletiva para lembrar que a associação foi a favor do fechamento dos setores, no início das medidas contra o coronavírus. Porém, segundo ele, o DF tem um plano de segurança para as atividades possam ser retomadas.

“Todos temos a consciência sobre todas as medidas sanitárias necessárias e a população tem seguido as orientações. Temos que ir retomando as atividades, desde que conscientes do momento de crise que estamos passando”, ponderou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego