16/05/2020 às 07h24min - Atualizada em 16/05/2020 às 07h24min

Saiba como consultar se você terá direito ao benefício de R$ 408 do GDF

Informação estará disponível a partir de segunda-feira. Programa Renda Mínima contemplará cerca de 28 mil pessoas cadastradas em lista

Os brasilienses com renda inferior a meio salário mínimo, o equivalente a R$ 522, não contemplados com programas sociais, como o Bolsa Família e o “coronavoucher”, do governo federal, terão ajuda do GDF.
 

A distribuição do auxílio emergencial de R$ 408 para cerca de 28 mil pessoas carentes começa em 25 de maio. Já a consulta de quem poderá ser beneficiado e o cadastro para receber o cartão serão liberados nesta segunda-feira (18/05), pela internet ou por central telefônica, a partir das 8h. Nada será feito presencialmente. O objetivo é evitar a propagação do novo coronavírus.

O programa do GDF é diferente do realizado pelo governo federal, por meio da Caixa Econômica Federal (CEF). No caso do benefício local, só podem participar moradores do DF já cadastrados em lista da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

A pasta entregou os nomes e dados dos beneficiários ao Banco de Brasília (BRB), agente financeiro do repasse. Os contemplados saberão se estão na lista ou não quando entrarem no site www.rendaemergencial.brb.com.br, a partir de segunda.

 

Ao digitar o CPF, aparecerá uma mensagem informando se aquela pessoa receberá os R$ 408, inicialmente por dois meses. A ajuda poderá chegar a três parcelas, conforme prevê o GDF.

Por telefone

A consulta também pode ser feita pela central telefônica do banco, no número (61) 3029-8499. O atendimento será de segunda a sexta, das 8h às 20h, e nos finais de semana, das 8h às 14h.

O procedimento é o mesmo: ter o CPF em mãos e falar os números para o atendente, que vai cruzar os dados informados com os do sistema para saber se aquela pessoa pode ser contemplada.

 

Em seguida, será feito um cadastro simples, tanto na internet como por telefone, para preencher nome da mãe, endereço e telefone, entre outras informações pessoais. Logo após esse registro, o beneficiário será comunicado sobre a agência em que deverá retirar o cartão para sacar os R$ 408. Posteriormente, também receberá um SMS com as orientações.

 

Na hora de retirar o cartão, é necessário apresentar os documentos pré-exigidos e a mensagem de confirmação no celular. É preciso ficar atento: o cadastro não pode ser feito nas agências presencialmente.

Devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus, o BRB adotou medidas específicas a fim de evitar aglomerações. O atendimento de cadastro e a validação serão remotos. Somente os cartões físicos devem ser retirados em agências, conforme o banco orientar.

“O BRB tem um compromisso com a proteção social. O governo lançou vários programas e o banco os operacionaliza. O Renda Mínima Emergencial começa a ser pago dia 25 e será disponibilizado a 28 mil pessoas”, afirmou o presidente da instituição financeira, Paulo Henrique Costa.

Renda Mínima e Prato Cheio

A iniciativa consiste em duas parcelas de ajuda, podendo ser prorrogada por mais um mês. Ou seja, os beneficiários poderão receber até R$ 1.224 no total. Se a contribuição atingir os três períodos, o GDF vai desembolsar R$ 34,2 milhões.

Além do auxílio emergencial, batizado de projeto de Lei Renda Mínima, o governador Ibaneis Rocha (MDB) lançou o Cartão Prato Cheio – cujo cadastro está feito e começa a ser entregue na próxima quinta-feira (21/05).

Com o Prato Cheio, as pessoas poderão comprar pão, leite e cestas básicas. “Isso vai dar dignidade ao pobre. Porque ele vai poder escolher o que quiser”, enfatizou Ibaneis. O chefe do Executivo local destacou ainda o trabalho do BRB ao injetar cerca de R$ 2 bilhões na economia do DF durante a crise.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego