19/05/2020 às 09h05min - Atualizada em 19/05/2020 às 09h05min

DF: policiais penais protestam e pedem medidas eficientes contra a Covid-19

Carros carregavam bandeiras do Brasil e faixas pretas em homenagem ao policial que faleceu nesse domingo (17/05), vítima do novo coronavírus

Centenas de policiais penais do Distrito Federal fizeram um ato em frente no Eixo Monumental, na manhã desta segunda-feira (18/05), pedindo melhores condições de trabalho e medidas eficazes de combate ao coronavírus no sistema prisional.
 

A concentração começou por volta das 9h30 no estacionamento do Mané Garrincha. Em seguida, os servidores saíram em carreata para o Palácio do Buriti. Por volta de 11h45, a diretoria do Sindicato dos Policiais Penais do DF (Sindpen) foi recebida na sede do Executivo local. O resultado da reunião, no entanto, ainda não foi divulgado.

Os carros carregavam bandeiras do Brasil e faixas pretas em homenagem ao policial que faleceu nesse domingo (17/05), vítima da Covid-19. Francisco Pires de Souza, 45 anos, estava lotado na Penitenciária do Distrito Federal 1, no Complexo Penitenciário da Papuda e estava internado no Hospital regional do Hran.

1

Paulo Rogério, presidente do Sindpen afirmou que Francisco não tinha plano de saúde, assim como 80% da categoria. “Muitos não que têm meios para pagar um bom plano para si e seus familiares. Partiu sem que tenham lhe garantido dignidade. Faleceu num leito de hospital, despojado ao lado de um preso que padecia do mesmo mal”, disse.

O sindicalista afirmou, ainda, que Francisco faleceu sem que o secretário-adjunto de Assistência à Saúde do DF, Ricardo Tavares, cumprisse o acordado na reunião com o sindicato, no último 6 de maio.

“Ficou determinado que seria garantido aos policiais penais, em caso de internação, espaços físicos distintos daqueles onde estejam pessoas presas, mas isso não ocorreu”, ressaltou.

O número de casos confirmados do novo coronavírus no sistema prisional do DF foi atualizado no domingo (17/05). Segundo boletim epidemiológico mais recente, as penitenciárias da capital do país já somam 730 infectados, entre policiais penais e detentos.

Do total, 539 casos são de presidiários diagnosticados com a Covid-19. Os outros 191 registros referem-se a agentes penitenciários que testaram positivo para o vírus. Há 81 policiais penais curados da doença no DF.

Até a última sexta (15/05), cinco policiais penais permaneciam internados com Covid-19 em unidades de saúde do Distrito Federal. Dois no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e três na rede hospitalar particular da capital do país. Os demais apresentam sintomas moderados e foram afastados das atividades.

 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego