27/05/2020 às 15h16min - Atualizada em 27/05/2020 às 15h16min

Allan dos Santos dispara contra Moraes: “Maior ataque na história”

O jornalista do Terça Livre é alvo de operação da Polícia Federal para apurar disseminação de fake news

Após o mandato de busca e apreensão em sua casa e escritório na manhã desta quarta-feira (27/05), o jornalista Allan dos Santos, do Terça Livre, disse que a ação foi “inconstitucional” e que este foi o “maior ataque à Suprema Corte”.  
 

Alvo de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) contra as fake news, ele culpou o relator, Alexandre de Moraes, de “atacar” a constituição

“Estamos mostrando quão frágil é a Constituição e quem tem que defender a Constituição é a Suprema Corte, mas o Alexandre de Moraes a está atacando”, defendeu. “É o maior ataque que a Corte já sofreu em toda a história do Brasil”, continuou.

Santos ainda disparou contra os ministros Luís Roberto Barroso e Celso de Mello, além de Moraes. “Formam a ditadura dos 3 patetas”, completou.

O jornalista também acusou Moraes de agir politicamente, devido à busca e apreensão na casa do governador Wilson Witzel, nessa terça-feira (26/05). “É muito politico porque você faz uma ação desta um dia depois da do Witzel, para mostrar que não o são”, alegou.

 

Após a saída dos agentes, que ficaram três horas na residência do jornalista, Allan disse à imprensa que os R$ 6 mil que estão sendo investigado servem para pagamento de quatro funcionários, uma empresa e a residência. Ele contou que a maior parte da renda do Terça Livre vem de doação dos leitores do site. “Estão tratando um jornalista como criminoso”, alegou.

Allan relatou como foi a chegada dos agentes em sua casa, “um episódio de maior desgraça para Corte”, segundo ele. O jornalista contou que ouviu um barulho no portão e, ao descer as escadas ao lado da família, a polícia já o esperava na cozinha.

“Eles estavam apontando arma para mim e minha esposa grávida de 9 meses”, disse. O jornalista adiantou que os advogados vão entrar com ação contra Moraes nas instituições de Direitos Humanos internacionais.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego