28/05/2020 às 12h23min - Atualizada em 28/05/2020 às 12h23min

PCDF prende integrante do “Comboio do cão” com R$ 80 mil perto da Papuda

O suspeito, conhecido como Galego, estaria voltando de Samambaia com o dinheiro que teria sido arrecadado com o tráfico de drogas

Um homem acusado de integrar a organização criminosa Comboio do Cão foi preso pela 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião). Com o suspeito de 32 anos, conhecido como Galego, a PCDF encontrou R$ 80 mil.
 

Com informações de que o autuado estaria voltando de Samambaia, onde fora entregar drogas e fazer “recolhe” de valores, os agentes conseguiram abordá-lo com apoio do helicóptero da Divisão de Operações Aéreas (DOA/PCDF) nas imediações da Papuda.

No veículo em que ele estava, foram encontrados porções de maconha e muito dinheiro. Em continuidade às diligências, os policiais civis seguiram para o endereço do autuado, onde encontraram cocaína e os R$ 80 mil, além de caderno com anotações típicas de contabilidade do tráfico de drogas.

Com o flagrante, os agentes apresentaram o preso ao delegado de plantão da 30ª DP para os procedimentos de praxe.

Facção criminosa

Comboio do Cão surgiu no Recanto das Emas, mas expandiu a atuação para Santa Maria e Gama. Após operação da PCDF, deflagrada em outubro do ano passado, o Ministério Público denunciou 49 integrantes da facção criminosa. Além de tráfico e homicídios, o grupo é acusado de rufianismo e roubos diversos. O bando agia, inclusive, dentro de presídios.

Imagens da operação da PCDF deflagrada em outubro do ano passado:

1

“Trata-se de organização criminosa em franco crescimento no Distrito Federal. A Operação Rosário (da PCDF) representa um duro golpe na sua capacidade de articulação. Espera-se que a prisão dos principais líderes e executores dê segurança às cidades de sua atuação e, especialmente, estimule as testemunhas dos crimes a comparecer perante a Justiça, colaborando para que os culpados sejam efetivamente punidos”, reforçam os promotores de Justiça da força-tarefa.

Em janeiro deste ano, o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, foi alvo de ameaças de um membro de facção criminosa que se encontra preso no Complexo Penitenciário da Papuda. Na ocasião, o Metrópoles apurou que o detento é integrante do Comboio do Cão.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego