07/07/2020 às 06h13min - Atualizada em 07/07/2020 às 06h13min

Jovem de Brasília é encontrada morta no Entorno do DF. Namorado é suspeito

Jaqueline Gonçalves Tavares morava com o companheiro havia um mês, na Cidade Ocidental. Ele está foragido

Polícia Civil de Goiás (PCGO) investiga um feminicídio ocorrido na Cidade Ocidental, Entorno do DF. A vítima é a brasiliense Jaqueline Gonçalves Tavares, 23 anos, que morava em Goiás havia um mês. Ela vivia com o namorado, Manoel Paz Amorim, 25, considerado suspeito de ter matado a jovem. Até a última atualização desta reportagem, o homem seguia foragido.
 

Jaqueline e Manoel estariam juntos há seis meses. Sem conseguir contato com a filha desde a quarta-feira da semana passada (1º/7), Shirley Gonçalves de Mendonça, mãe da vítima, saiu do Paranoá, onde morava com a filha até o mês passado, e foi até a Cidade Ocidental.

1

Autorizada pela mãe, a Polícia Militar de Goiás (PMGO) arrombou a porta do imóvel e encontrou Jaqueline, sem vida, ao lado da cama do casal.

Nas redes sociais, Manoel se dizia extremamente apaixonado por Jaqueline. “Amo cada segundo do seu lado, minha rainha. Te amo, Jaqueline Tavares”, dizia, em uma das publicações. Várias postagens, com fotos, vídeos e poemas, foram feitas pelo suspeito, desde o início do relacionamento. Com a notícia do crime, diversos comentários nas fotos do casal pedem justiça.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na delegacia do município goiano, os dois carros do casal desapareceram, sendo um veículo Fiat Palio de cor preta (PAB-1754) e um Fiat Siena de cor prata. Vizinhos relataram aos investigadores que viram o suspeito “dando tranco em um dos veículos calmamente”.

Da residência do casal, foram levados geladeira, fogão, televisão, máquina de lavar roupas, armário e as roupas de Manoel.

Segundo os vizinhos, nesses 30 dias em que o casal morou no apartamento, Jaqueline foi agredida várias vezes por Manoel. A causa da morte da jovem, segundo perícia feita pelo Instituto de Medicina Legal (IML), foi por espancamento e estrangulamento.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »