10/07/2020 às 04h38min - Atualizada em 10/07/2020 às 04h38min

Assassino arranca dedos de vítima e os leva ao banco para sacar dinheiro

Suspeito era inquilino de Dionélia Gioacometti e, após matá-la, foi a uma agência bancária para tentar usar a leitura biométrica

VITIMA DO ASSASSINO.
Após assassinar a dentista Dionélia Gioacometti, o suspeito pelo crime arrancou quatro dedos da vítima e os levou ao banco para tentar sacar o dinheiro dela. De acordo com a polícia, o homicídio foi cometido no último fim de semana e o corpo encontrado em uma rodovia, nessa terça-feira (7/7). As informações são do G1.

Em coletiva de imprensa nessa quarta-feira (8/7), o delegado informou que o criminoso fez um torniquete nos dedos indicadores e nos polegares. A ideia era fazer um saque com a opção de leitura biométrica.

 

O suspeito do crime era inquilino de Dionélia, em Colorado do Oeste (RO). Além da vítima, ele matou o marido dela, Eldon Mai.

No dia dos assassinatos, o suspeito alegou que havia um vazamento na pia. Ao entrar no imóvel, ele derrubou a vítima no chão e a estrangulou com uma corda. Após o crime, foi à casa dela procurar por dinheiro e cartões.

O marido foi assassinado no mesmo dia, no período da tarde. Ele também foi atraído ao imóvel pelo suspeito e golpeado com uma enxada.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »