16/07/2020 às 07h15min - Atualizada em 16/07/2020 às 07h15min

Carteiro Reaça e Douglas Garcia: PSL expulsa deputados investigados no STF

Conselho de Ética da Executiva de SP alegou que os parlamentares apoiaram atos antidemocráticos e são alvo do inquérito das fake news

PSL expulsou nesta quarta-feira (15/7) dois deputados estaduais em São Paulo: Douglas Garcia e Gil Diniz, o Carteiro Reaça, por práticas antidemocráticas e ataques contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e seus ministros. Ambos os parlamentares são investigados no inquérito das fake news, aberto pela Corte, e estavam suspensos desde o último dia 28.

A expulsão foi deliberada durante reunião do Conselho de Ética da Executiva Estadual da sigla, em São Paulo. A justificativa é de que os deputados desrespeitaram o estatuto do partido, que veda “atividades políticas contrárias ao regime democrático”.

Em nota, o presidente do Diretório Estadual do PSL de São Paulo, deputado federal Bozella, afirmou que a legenda “tem, em seus princípios históricos, a defesa da democracia e o fortalecimento das instituições como fundamentos inalienáveis, pelos quais todos que optem por se filiar ao partido tem ciência clara e ampla”.

No Twitter, Douglas Garcia disse que foi uma “honra” ser expulso do partido e alegou estar sendo “perseguido”. “O objeto da expulsão foi de que eu estaria apoiando atos antidemocráticos, mas isso é mentira. O que aconteceu foi uma perseguição política. Todo mundo sabe que eu sempre defendi e sempre vou defender a democracia. O que acontece é que sou conservador”, justificou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego