31/07/2020 às 07h08min - Atualizada em 31/07/2020 às 07h08min

PCDF apreende mais duas cobras de suspeito de tráfico picado por Naja

Animais foram recolhidos por agentes da 14ª DP (Gama), na manhã desta quinta-feira (30/7)

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) apreendeu mais duas cobras de Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl, 22 anos, o estudante de medicina veterinária acusado de tráfico de animais e que entrou na mira dos investigadores da 14ª Delegacia de Polícia (Gama) após ser picado por uma cobra Naja que criava como animal de estimação. As apreensões ocorreram na manhã desta quinta-feira (30/7).

No total, foram apreendidas três serpentes Corn Snake, uma Rat Snake e uma Nigritus Snake. Duas delas são de Pedro. Os animais serão encaminhados para o Jardim Zoológico de Brasília por uma equipe do Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Veja as serpentes apreendidas pela polícia:

1

14ª DP (Gama) prendeu Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkuhl nessa quarta-feira (29/7). A suspeita é que a serpente que o picou tenha sido trazida para o Distrito Federal a partir de uma licença irregular, emitida por uma servidora do próprio Ibama, que já foi afastada do cargo.

O mandado de prisão foi cumprido no Guará, no apartamento onde ele mora com a mãe, Rose Meire, e o padrasto, o coronel da Polícia Militar do DF (PMDF) Clovis Eduardo Condi.

O casal também é investigado por suposto crime ambiental e ocultação de provas.

Acusado de dificultar as investigações da PCDF que apuram esquema de tráfico internacional de animaisClovis Eduardo Condi é sócio de quatro empresas na capital do país. A prática é proibida a PMs que não se aposentaram.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego