07/08/2020 às 08h12min - Atualizada em 07/08/2020 às 08h12min

Associação pede punição após desembargador voltar a debochar de guardas

Eduardo Siqueira foi flagrado novamente sem a proteção facial e disse "não dar bola" para a fiscalização

O presidente da Associação dos Guardas Civis Municipais da Baixada Santista, Rodrigo Coutinho, pediu punição “mais rigorosa” ao desembargador Eduardo Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo. Ele foi flagrado sem máscara novamente, na segunda-feira (4/8), e debochou em áudio, afirmando que “não dá bola” e disse que os guardas “poluem a praia”. As informações são do portal G1.
 

Siqueira ficou conhecido em todo o país após viralizar um vídeo no qual ele aparece humilhando guardas municipais ao se recusar a utilizar a proteção facial. Notificado, ele rasga a multa e joga no chão. Durante a abordagem, ele chega a ligar para o secretário de Segurança da cidade e chama o fiscal de “analfabeto”.

O presidente da associação que representa esses profissionais disse ao G1 que o áudio em tom de deboche enviado pelo desembargador não gera surpresa. “Ele já vem demonstrando que tem dificuldades de cumprir regras, e por ser um desembargador, acha que é um cidadão diferente das outras pessoas”, apontou.

O desembargador foi flagrado por uma moradora com a máscara pendurada ao pescoço enquanto falava ao celular. Ao ser questionado pela reportagem do G1, ele não negou, mas não confirmou, ter ido à praia naquele dia. “Eu não me lembro. Provavelmente não era eu”, disse o magistrado.

“Uma coisa que eu ignoro são essas viaturas da guarda, esses meninos para cima e para baixo. Não dou a menor bola para eles, é um desprazer ver eles estragando, destruindo, poluindo a praia”, disse o desembargador em áudio enviado ao portal.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »