27/08/2020 às 08h48min - Atualizada em 27/08/2020 às 08h48min

Deputada distrital proíbe que servidores saiam para almoço terças e quartas

O chefe de gabinete da distrital Julia Lucy (Novo) informou, em grupo, que em dias de votação eles devem ficar disponíveis

METRÓPOLES

Enquanto parte dos funcionários da Câmara Legislativa segue ato da Mesa Diretora para tentar evitar o avanço da epidemia de coronavírus na sede do Legislativo local e se mantêm em teletrabalho, a deputada Júlia Lucy (Novo), fez um apelo aos servidores lotados em seu gabinete. Eles devem trabalhar presencialmente e não sair para almoçar às terças e quartas-feiras.

Em mensagem de WhatsApp, no grupo dos contratados pela distrital, o chefe de gabinete dela, Arthur Nogueira, anuncia: “Pessoal, solicito a todos aqueles que trabalham no gabinete em dia de sessão, notadamente na terça-feira e na quarta-feira, que não saiam para almoçar. Permaneçam continuadamente à disposição, presencialmente, durante todo o expediente”, diz o comunicado.

Veja a mensagem:

REPRODUÇÃO/WHATSAPP
Julia Lucy proíbe almoço em dia de sessão na CLDF

Julia Lucy proíbe almoço em dia de sessão na CLDF

Julia Lucy proíbe almoço em dia de sessão na CLDF


Atualmente, a maior parte dos servidores e comissionados da Casa estão em teletrabalho devido à Covid-19. Em março, a Câmara Legislativa publicou ato da Mesa Diretora prevendo a redução do funcionamento da Casa no período para os funcionários.

A jornada passou a ser de 13h às 19h.
Além disso, o Parlamento local também anunciou outras medidas, como teletrabalho, dispensa do ponto eletrônico para funcionários maiores de 60 anos e liberação daqueles que tenham doenças crônicas. De acordo com normas trabalhistas e regimento interno da Casa, há ainda o direito a horário de almoço.

Outro lado

Por meio de nota, a deputada Júlia Lucy (foto em destaque) confirmou a mensagem e disse que se trata de um comunicado interno “acerca da presença dos assessores que acompanham o plenário, para que estejam à disposição do trabalho em regime de escala”.

Segundo a nota, “a sessão Plenária é complexa e exige uma preparação anterior que, eventualmente, pode coincidir com o horário padrão de almoço. Situação semelhante a de outros serviços públicos e privados”, disse. As sessões começam às 15h na CLDF.

A deputada ainda frisou que “o gabinete oferece estrutura de Copa e sala específica para refeição, permitindo aos servidores almoçarem com conforto”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »