03/09/2020 às 08h18min - Atualizada em 03/09/2020 às 08h18min

PGR se diz “convicta” de que é necessário prender Witzel

Órgão também afirmou que irá oferecer nova denúncia contra o governador

A Procuradoria-Geral da República enviou nova manifestação ao Superior Tribunal de Justiça, nesta terça-feira (1º), em que reforçou que continua “convicta” da necessidade da prisão do governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

– Embora o Ministério Público Federal continue convicto da necessidade da prisão preventiva de Wilson Witzel, não deixa de compreender que o e. ministro Benedito Gonçalves, em serena e detida reflexão, em decisão bem fundamentada, optou de maneira legítima por conferir ao governador uma última oportunidade – escreveu a PGR.

A PGR também informou que irá enviar uma nova denúncia contra Witzel em breve.

– Dada a complexidade dos fatos e da investigação, novas ações penais serão deflagradas, adiantando-se que já nos próximos dias será oferecida denúncia pela prática do crime de constituição e pertencimento a organização criminosa, previsto na Lei no 12.850/2013 – afirmou.

Nesta quarta-feira (2), a Corte Especial do STJ irá avaliar se mantém o governador afastado do cargo. A Corte é composta por pelos 15 ministros mais antigos da Casa.

Na última sexta-feira (28), o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel foi afastado do cargo por ordem Superior Tribunal de Justiça (STJ). Witzel, a esposa e pelo menos outras oito pessoas foram denunciadas por supostos desvios de recursos emergenciais da pandemia.

Wilson Witzel alega inocência.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »