14/10/2020 às 14h39min - Atualizada em 14/10/2020 às 14h39min

“O DF está na vanguarda”, diz Ibaneis ao lançar programa de inclusão digital

O governador visita, nesta quarta-feira, o Centro de Recondicionamento de Computadores do Gama para divulgar o Reciclotech

Ogovernador Ibaneis Rocha (MDB) visita, nesta quarta-feira (14/10), o Centro de Recondicionamento de Computadores do Gama, para o lançamento do programa de inclusão digital Reciclotech.

A iniciativa da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF (Secti) tem foco na gestão inteligente de resíduos eletrônicos e capacita jovens para a tecnologia.

1

“O GDF disponibilizou, recentemente, o acesso à internet para os alunos da rede pública. Queremos levar esse projeto para mais pelo menos oito cidades, e contamos com a sociedade para doar os seus eletrônicos sem uso para a população que mais precisa. Queremos que isso chegue para todo mundo. Para que os mais necessitados tenham acesso. Hoje, temos de preparar a juventude para um novo mundo. O DF está na vanguarda com esse lançamento”, disse o chefe do Palácio do Buriti.

A parceria com a ONG Programando o Futuro atua na conscientização do descarte correto desses materiais, promovendo uma série de ações educativas que contribuem para democratizar o acesso à tecnologia por meio do recondicionamento e das doações de equipamentos.

“Esse projeto da Secti, em parceria com a FAP (Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal) e outros órgãos, tem uma importância muito grande por ter várias fases. Desde a coleta do lixo eletrônico, que hoje é descartado de qualquer forma pela população, à parte da reciclagem e ao incentivo às crianças que vão participar desse programa para que conheçam sobre a informática e a distribuição posterior desses materiais para a população mais carente e, em especial, para as nossas escolas. É um trabalho que precisa ser divulgado e parte da doação das pessoas”, destacou Ibaneis Rocha.

“Estamos aqui hoje para dar mais um passo ao futuro. Esse é um projeto revolucionário, que estamos colocando em prática aqui no DF. Vamos facilitar o acesso e a capacitação de pessoas de baixa renda, com a inclusão digital. É uma revolução tecnológica na capital da República”, afirmou o Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilvan Máximo.

O Reciclotech segue a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que define a logística reversa como um instrumento de desenvolvimento econômico e social ao investir na coleta e restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial. Dessa forma, esse material pode ser reaproveitado em diversos ciclos produtivos ou ganhar outra destinação ambientalmente adequada. O DF é a única capital da Federação com programa ativo de logística reversa e economia circular.

“Acredito na importância de incentivar a inovação na sustentabilidade. Se todas as casas e apartamentos jogam lixo na intenção de jogar fora, esse lixo se acumula. A importância desse evento, além da inovação, do reaproveitamento, do incentivo à sustentabilidade e da racionalização voltada para a sustentabilidade, temos também uma nova perspectiva de emprego para a população que vive em dificuldade. Queremos expandir para todo o DF orientações mostrando como as pessoas podem descartar celular, pilhas e baterias. É o mundo adequando-se para que a gente possa viver de forma saudável”, avaliou a primeira-dama do DF, Mayara Noronha.

“Nós, da UnB (Universidade de Brasília), já temos resultado do trabalho feito aqui para os nossos estudantes, e estamos à disposição desse projeto”, ressaltou a reitora da UnB, Márcia Abrahão, que também participou do evento.

Descarte correto

O Reciclotech drive-thru vai recolher materiais sem uso. Itens como computadores, monitores e aparelhos celulares e todo tipo de eletroeletrônico serão reciclados e doados a escolas, bibliotecas a fim de suprir o déficit daqueles alunos que não têm como acessar os conteúdos de educação on-line que o governo tem disponibilizado.

Acesse www.secti.df.gov.br e saiba onde encontrar um ponto de descarte ou onde estarão as unidades móveis do Reciclotech.

O investimento é de R$ 3,2 milhões. Com o lançamento do projeto, espera-se que mil toneladas de lixo eletrônico sejam coletadas por ano, com potencial para criação de 100 laboratórios de informática.

Nesta quarta-feira, celebra-se o Dia Mundial do Lixo Eletrônico.

Lista tríplice da UnB

Ibaneis Rocha também comentou a lista tríplice da UnB com a reitora Márcia Abrahão: “O presidente (Jair Bolsonaro) tem, hoje, o direito de nomear quem ele quiser. O que posso falar da reitora Márcia é que ela tem sido uma parceira do DF, e todos os seus planos têm traduzido isso. É uma decisão do presidente da República. Ele pode escolher qualquer um deles. Tem uma ação judicial dentro do Supremo (Tribunal Federal) para tratar esse assunto. Acho que o Supremo não deveria interferir. É uma questão de governo, e ele (presidente) vai saber tomar a melhor decisão.”

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »