18/01/2021 às 06h45min - Atualizada em 18/01/2021 às 06h45min

Secretaria de Saúde do DF diz que está pronta para vacinação contra Covid-19

O plano de imunização do DF tem quatro grupos; os primeiros incluem profissionais de saúde, idosos e agentes de segurança, por exemplo

Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou, neste domingo (17/1), que está pronta para começar a vacinação contra a Covid-19. Segundo a pasta, a estrutura já disponível foi reforçada para receber e transportar as vacinas a partir de segunda-feira (18/1).

O secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, disse que a imunização será iniciada nesta quarta-feira (20/1), às 10h, conforme o plano do governo federal. “O Distrito Federal estará pronto para receber as vacinas. Todo o transporte e armazenamento será acompanhado pela Secretaria de Segurança Pública, e a partir de quarta-feira, às 10 horas, estaremos iniciando a vacinação, juntamente com todos os municípios do país”, declarou.

“Solicito à população que tenha paciência e muita tranquilidade durante esse período. Tudo estará dando certo, tudo será perfeito neste caminhar”, frisou o secretário.

De acordo com a secretaria, um comitê de acompanhamento do plano de imunização formado por diversos setores do órgão tem se reunido, desde o início da semana passada, para “detalhar os níveis de ativação que podem ser atingidos, a partir do anúncio de quantas doses o DF vai receber”.

“Para este primeiro carregamento, a Secretaria de Saúde já tem estrutura suficiente para ativar até 90 salas de vacinas e contará com 1,5 mil profissionais em todas as sete Regiões de Saúde”, disse.

Durante reunião realizada na última quinta-feira (14/1) com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, afirmou que, “independentemente do quantitativo das vacinas, nós já temos a força de trabalho e a capacidade de resposta” para operacionalizar a vacinação, de acordo com a demanda que surgir.

Tão logo as doses sejam entregues pelo Ministério da Saúde, a secretaria está pronta para fazer a distribuição para a central da Rede de Frio e sete câmaras situadas nas regiões de saúde do DF, segundo o gestor. Após as vacinas chegarem nessas localidades, elas serão encaminhadas às salas de vacinação, de acordo com a logística de cada fase.

Uso emergencial

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, na tarde deste domingo, o uso emergencial das vacinas contra a Covid-19 Coronavac e a de Oxford.

Em publicação feita pela manhã, a Secretaria de Saúde do DF informou que havia expectativa de, após a liberação da aplicação dos imunizantes, o Ministério da Saúde divulgar a ordem de distribuição aos estados, “finalizando assim o planejamento e dando início a fase de logística de distribuição.”

Armazenamento

As vacinas ficarão acondicionadas na Rede de Frio, no DF, de onde será operacionalizada a logística de envio das doses para as regiões e respectivas unidades de saúde da capital federal. A capacidade de armazenamento é de 95m³, dos quais 14m³ serão exclusivamente usados para guardar os imunizantes contra o novo coronavírus.

A Rede de Frio Central do DF possui uma câmara frigorífica de 73m³, oito câmaras frias verticais de 420 litros e oito câmaras frias verticais de 2 mil litros. Segundo a Secretaria de Saúde, a contratação de mais nove câmaras frias verticais com capacidade de 1,2 mil a 1,7 mil litros está em andamento.

A capital federal ainda tem sete redes de frios regionais, com um total de 40 câmaras frias, localizadas nos hospitais das regiões de saúde e na UBS do Núcleo Bandeirante.

Os imunizantes chegarão primeiro na Rede de Frio Central, de onde seguirão para as redes de frio regionais. A partir daí, as doses serão enviadas aos pontos escolhidos para cada fase da vacinação. Todo o traslado será feito por 60 viaturas com cabine dupla, de acordo com a secretaria.

Grupos prioritários

O planejamento divulgado pelo governo do DF (GDF) inclui quatro fases de vacinação. Na primeira, devem ser imunizados os trabalhadores da saúde, população idosa a partir dos 75 anos e pessoas com mais de 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência, como asilos e instituições psiquiátricas. Os cidadãos com idade entre 60 e 74 anos estão na segunda fase.

Já a terceira etapa da vacinação prioritária inclui pessoas com comorbidades, que apresentam maior chance para agravamento da doença, como diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; e obesidade grave.

Os professores e profissionais de segurança foram retirados do plano, mas, na última sexta-feira (15/1), voltaram a integrar a lista de prioridades após pressão das categorias. Eles estão na quarta e última fase.

A Secretaria de Saúde disse que o DF contará com até 169 salas de vacinação para colocar em prática o plano de imunização contra a Covid-19.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego