24/02/2021 às 07h23min - Atualizada em 24/02/2021 às 07h23min

Estado de Goiás já negocia compra de vacinas, afirma Caiado

Medida foi possível após liberação de compra dos imunizantes pelo STF. Governo aguarda chegada de mais doses para os próximos dias

MAIS GOIÁS

Goiânia – Em meio à expectativa do recebimento de novas doses de vacina contra a Covid-19, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) decidiu abrir negociações com laboratórios estrangeiros para a compra dos imunizantes, sem passar pelo Ministério da Saúde.

A decisão foi possível após a autorização do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (23/2), para que estados e municípios comprem imunizantes, caso o governo federal descumpra o Plano Nacional de Vacinação ou se o número de doses fornecidas pela União não for suficiente para as demandas de determinada região.

“Nós que integramos o fórum dos governadores já estamos em busca dessas vacinas. Vamos buscar o que estiver disponível. Com a aprovação da Pfizer pela Anvisa, essa pode ser mais uma opção”, disse Caiado ao portal Mais Goiás.
 

Vacinas

A expectativa é de que uma nova remessa de vacinas, com cerca de 160 mil doses, chegue à Goiás ainda nesta semana, conforme publicado pelo Governador em suas redes sociais.

Veja: 

Encerramos o dia com uma boa notícia. Acabo de sair de uma reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e outros governadores. São 4,8 milhões de novas doses da vacina chegando no dia 23.02 e #Goiás receberá cerca de 160 mil delas.

— Ronaldo Caiado (@ronaldocaiado) February 17, 2021


Também pelas redes sociais, Caiado tem pedido à população que já tomou a primeira dose da vacina, que concluam a vacinação e tomem a segunda dose.

“Não podemos jogar fora os esforços que fizemos para evitar o colapso no sistema de saúde. As pessoas que receberam a primeira dose devem completar a sua imunização com a segunda dose. Só isso vai evitar que tenhamos mais hospitalizações em nosso estado”, disse o governador.

A expectativa do democrata é de que a nova remessa de vacinas prometida ao Estado seja suficiente para chegar aos idosos com 80 anos ou mais.

Ainda de acordo com ele, também existe a previsão para a chegada de mais doses da vacina Astrazeneca – além das 160 mil citadas. Caso isso aconteça, será possível chegar na faixa dos 75 anos ou mais.

Situação crítica

Caiado fez um novo apelo e reforçou o pedido de conscientização da população em relação à pandemia nesta segunda-feira (22/2). “Março será o pior mês que vamos enfrentar a Covid-19 com essas variantes que chegaram até nós”, declarou.

“Por favor, eu peço que mantenham o uso de máscara, o afastamento, a higienização das mãos, porque a demanda está sendo muito maior que na primeira onda”, disse Caiado, em tom de preocupação, durante a entrega do novo campus da Faculdade da Polícia Militar de Goiás, em Goiânia. 

Tudo que é de responsabilidade do estado nesta pandemia está sendo feito. Temos hoje mais de 800 leitos de enfermaria e UTI espalhados por Goiás para tratamento de pessoas com Covid-19, os investimentos para a regionalização da saúde não param e nossa luta por vacinas é diária. pic.twitter.com/uLzxKk33bQ

— Ronaldo Caiado (@ronaldocaiado) February 23, 2021

De acordo com Caiado, apesar dos esforços do poder público, o atual cenário requer a colaboração de todos. “Se não tivermos a contrapartida da população, fica difícil. Já disse e repito: há limitação, principalmente das nossas equipes na área de saúde. Estão estafadas, sobrecarregadas, alguns não suportam a carga do volume de trabalho e isto tem sido um fato extremamente preocupante”, ressaltou o governador, que informou a abertura de mais 50 leitos de UTI nesta semana.

 

Quanto ao modelo adotado pelo Estado para a avaliação e monitoramento dos casos por regiões, o Mapa da Pandemia, Caiado enfatizou que a expectativa é reduzir o número de pessoas contaminadas pela Covid-19 a partir desta estratégia conjunta. “As nossas medidas são essas, que já tomamos. Continuaremos a avaliação, região a região. É lógico que em um parâmetro de uma semana pode ser mudado, e espero que sim”, concluiu.

Um novo balanço sobre a gravidade da curva de contágio por regiões em Goiás deve ser divulgado na próxima sexta-feira (26/2).

 

1

Pior fase

Goiás enfrenta o pior momento da pandemia de Covid-19, desde o registro dos primeiros casos da doença da doença, em março de 2020.

O mês de fevereiro foi marcado por aumento significativo no número de casos e mortes em decorrência do novo coronavírus, e pelo alto índice de ocupação de leitos de UTIcom indicação de falta de vagas nas redes pública e privada de saúde no Estado.

Para tentar conter o avanço do contágio da Covid-19, o Governo de Goiás lançou o mapa da pandemia. Uma divisão do Estado em macrorregiões, de acordo com a gravidade da pandemia. Das 18 áreas no mapa, seis apresentam contexto mais acelerado de contaminação da doença e correspondem a 89 cidades.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego