21/04/2021 às 07h34min - Atualizada em 21/04/2021 às 07h34min

Homem que quis tirar criança da boca de pit-bull: “Grudou no pescoço

Segundo o homem, ele pulou o muro na tentativa de salvar o garoto e chegou a separar o animal da criança, no entanto, o menino não resistiu

Goiânia – Ao ouvir os gritos do vizinho de apenas 2 anos, que foi atacado pelo pit-bull da família, Rubens Souza pulou o muro entre as casas para tentar salvar a criança. Segundo ele, até conseguiu separar o animal do menino, que foi levado as pressas a uma unidade hospitalar, mas, infelizmente, não resistiu aos ferimentos.

O caso ocorreu na tarde do último domingo (18/4), em Luziânia, no Entorno de Distrito Federal. O cachorro, da raça pit-bull, foi abatido pela Polícia Militar, depois de atacar duas crianças. O irmão da vítima, de sete anos, foi ferido no braço e se recupera em casa.

À TV Anhanguera/Globo, o vizinho contou que viu o cachorro grudado no pescoço do menino. “Eu vi a criança deitada com o cachorro grudado no pescoço dela. Abri uma brecha na boca dele, consegui botar minha mão para puxar. Consegui liberar”, disse ele.
Investigação
Polícia Civil investiga o caso. A família dos meninos e testemunhas devem ser ouvidas para saber como tudo aconteceu. De acordo com o delegado responsável pela apuração Cassius Zamó, o caso pode resultar desde uma contravenção penal até uma omissão ou crime mais grave, caso alguém seja responsabilizado.

No dia do ataque, a Polícia Civil ouviu os policiais militares que atenderam a ocorrência e o pai das crianças e avaliou que não havia necessidade para a prisão em flagrante de nenhum dos responsáveis. Na ocasião, a mãe e outros familiares não foram ouvidos, pois estavam na UPA com os garotos.

O corpo do garoto de 2 anos foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para ser periciado. De acordo com a Polícia Técnico-Científica, foram feitos os exames necessários e o corpo foi liberado para a família na segunda-feira (19/4) para ser enterrado.

Já o corpo do animal foi recolhido por um técnico do Centro de Zoonoses. A cabeça do pit-bull deve ser levada para exames em Goiânia, para verificar se ele estava sadio, segundo informações do Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NVE).

Segundo o delegado, tudo indica que o cachorro teve um surto.
Ataque
Conforme o depoimento do policial que atendeu a ocorrência, o caso ocorreu no Parque Paulistano. A viatura passava por uma das ruas, quando visualizou o cachorro com a boca suja de sangue. Logo, em seguida, os policiais se depararam com as pessoas gritando em desespero.

Verificou-se no local que o animal, que pertencia à família, havia atacado os dois irmãos pequenos. Um menino de sete anos foi ferido na região do antebraço e o de dois anos no pescoço. Os dois já tinham sido levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Luziânia, quando a polícia chegou ao local.

O animal, conforme o relato do policial ouvido pela investigação, ainda estava feroz, quando a viatura se aproximou da casa e, ao tentar ser contido, ele investiu contra a viatura.
“Não restou outra alternativa senão atirar contra o cachorro antes que o animal conseguisse atacar os policiais”, consta no depoimento.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego