23/05/2021 às 07h30min - Atualizada em 23/05/2021 às 07h30min

VC-371 – O começo de um dilema para a finalização da obra

Por Agência Satélite
Fonte - Radar Santa Maria
Uma matéria que circula nas redes sociais de Santa Maria intitulada “cadê a iluminação da VC-371 que estava aqui?”, tem causado discussão entre moradores e lideranças que não entendem o porquê da suposta dotação de novos recursos para instalação de iluminação do trecho de 4,5km da via, sendo que há pouco menos de três anos, houve o mesmo serviço que custou aos cofres públicos mais de meio milhão de reais.
 
De acordo com informações levantadas pelo site Radar Santa Maria, em 2017, foram empregados mais de meio milhão de reais dos cofres públicos para a instalação de 115 postes de iluminação pública na VC-371, pista que liga o condomínio Total Ville às quadras residenciais de Santa Maria e também a DF-290 (descrição do extrato de execução abaixo). Todavia, em razão das obras de pavimentação do trecho, essa iluminação foi retirada e não se sabe o destino do material que segundo informações de especialistas, poderia ser reinstalado no local, por se se tratar de um material com menos de quatro anos de uso.
 
Ocorre que, está sendo comentado pelos bastidores políticos, que supostamente existe um projeto para  dotação orçamentaria objetivando a iluminação da via. De acordo com informações haveria uma manifestação do gabinete da distrital Jaqueline Silva (PTB), para indicação de emenda parlamentar com aquele fim, inclusive com lâmpadas de LED (lâmpadas viáveis para os dias atuais), mas sem mencionar a reinstalação dos postes já adquirido. O gabinete da distrital não confirma, nem desmente a existência ou não alguma movimentação nesse sentido, apenas a conversa ganha força nas redes sociais e entre comunidade e lideranças locais.
 
Se realmente os comentários tenham qualquer contexto, qual é o objetivo desse desejo, sem qualquer preocupação em economizar recursos públicos? “Não vejo qualquer justificativa para se empregar mais recursos com uma nova iluminação, sendo que já existe o material (novo) que foi retirado na ocasião das obras de pavimentação da via”, disse uma importante liderança local.
 
Porém, na ocasião da sua inauguração, feita pelo governador Ibaneis Rocha, o chefe do executivo não fez qualquer comentário em relação a uma nova dotação de recursos a serem empregados para a conclusão da obra, principalmente em relação a sua iluminação. Ele deixou claro que o GDF iria conclui-la “no todo”, e que restavam apenas alguns detalhes para que essa fosse concluída em definitivo. Com essas palavras, entende-se que o governo ao elaborar o projeto, tenha incluído todos os recursos e meios necessários para a sua conclusão definitiva e que que tais informações poderiam se tratar de meras especulações.
 
Nas redes sociais o assunto ganhou corpo e a discussão está a cada dia mais aflorada, tanto que os moradores, principalmente os do residencial Total Ville, que apesar de cobrar a iluminação do setor, não aceitam que sejam gastos novos recursos além dos necessários para a reinstalação da iluminação na via, levando em consideração as palavras de Ibaneis Rocha. “Não temos que levar em consideração questionamentos ou suposições de assessores, políticos ou de quem quer que seja, temos que acreditar nas palavras do governador, pois ele é o chefe do governo e tem propriedade no que diz. Ele não iria executar um projeto pela metade.”, falou Bruno Cerqueira em uma rede social.
 
Por sua vez outro internauta questiona o paradeiro da iluminação já adquirida. “Pergunta que não se calar...onde está a iluminação? Resposta: Na época das eleições ela aparece”, disse o internauta Carlinhos Lacerda em uma rede social.
 
Por sua vez a internauta Mauryan Bilio, demonstrou na mesma rede social a sua frustração com a iluminação da via. “Quando era estrada de barro tinha iluminação e agora que está com ciclovia toda asfaltada e bonita, aí não tem iluminação, não se pode nem fazer a caminhada a noite porque não tem iluminação.”
 
Já o internauta Matheus Oliveira, falou do provável desfecho do processo. “Logo vem mais gastos de milhões para colocar novamente, é só aguardar.”
 
Outro fato preocupante e que tem causado muito desconforto em muitos moradores, principalmente aqueles que residem no Total Ville, é a quantidade de "padrinhos" que apareceram em razão do asfaltamento da via. Parte desses, principalmente alguns políticos de mandato, usaram e usam das redes sociais para se vangloriar do feito, com falácias de que se não fosse “por seus esforços a obra não teria saído do papel”. Jaqueline Silva, por exemplo, é uma das que mais usa do feito para promoção pessoal. “É claro que sua participação no processo foi de suma relevância, daí querer demonstrar para população que tudo dependeu única e exclusivamente do seu mandato, não passam de falácias”, disse uma importante liderança do setor.
 
 
Segundo uma matéria publicada pelo portal Correio de Santa Maria, em agosto de 2020, o jornalista Vital Furtado relata sobre os vários “padrinhos” que apareceriam em razão da obra, mas descreveu quem de fato teve participação desde o projeto até a conclusão da pavimentação da via, deixando claro inclusive que a obra é do GDF e seu único padrinho é a comunidade que sofreu por vários anos com a poeira e a lama que outrora imperavam na via.
 
Confira a integra do texto
 
 
“A OBRA NÃO TEM PADRINHO POLÍTICO... A pavimentação da Vicinal-371 é uma obra exclusiva do Governo do Distrito Federal. Houve uma convergência entre vários órgãos envolvendo DER, Administração Regional de Santa Maria, participação da Novacap... como já foi dito, aconteceu que o pequeno empecilho com licença ambiental para não ter ocorrido até 2018, mas, depois de solucionado e o projeto ampliado com melhorias pra modernizar a obra, o Governador Ibaneis se sensibilizou com o projeto, a nova diretoria do DER entendeu que o projeto poderia comportar uma ciclovia. Daí o projeto saiu do papel.
Atualmente, depois da onça morta, apesar de muita liderança querer pegar no rabo vou dar nome aos bois: A primeira obra de infraestrutura realizada na Vicinal 371, foi a iluminação pública com recursos de emenda do então deputado distrital Wasny de Roure (PT), executada pelo então administrador Hugo Gutemberg, depois o projeto para execução de pavimentação.
E hoje, o Governador Ibaneis Rocha está executando através do DER uma obra que começou em 2017 e que fique bem claro que a benfeitoria tem como padrinho e madrinha somente a COMUNIDADE!”
 
Neste contexto, o jornalista que é conhecedor profundo de todo o processo de pavimentação da via, desde a elaboração do projeto, não faz qualquer menção a nomes de políticos, inclusive da distrital Jaqueline Silva que deixa transparecer aos quatro cantos que “a obra é fruto do seu mandato”.
 
O imbróglio do destino dos postes
 
Terminado o processo de pavimentação e a informação de que existe uma suposta movimentação para dotação orçamentária de um novo projeto para iluminação do local, a comunidade começou a se perguntar qual foi o destino dado, principalmente aos postes metálicos retirados do local, que segundo informações tem garantia de uso superior aos vinte anos. Com isso, de acordo com lideranças locais, sendo verdadeiras as informações, não tem fundamentação a instalação de novos postes. Se fosse somente pelo fato de haver a necessidade da instalação de novos postes a conversa poderia ter um desfecho imediato. O problema, segundo as lideranças é saber qual o destino dos 115 postes metálicos que foram adquiridos anteriormente pois, as informações repassadas por essas lideranças são que o material simplesmente sumiu e ninguém consegue explicar o seu paradeiro. “Se houve uma aquisição de bens para a cidade, esses são incorporados ao patrimônio da administração local. Todavia, no órgão ninguém consegue dizer qual foi o destino dado a esse material”, questionou a liderança.
 
Também houve questionamento do porquê da retirada do material e da sua não reinstalação até o momento. “Em menos de quatro anos de uso, os postes de iluminação foram retirados para que a obra de pavimentação da via acontecesse. Porém, após a sua conclusão, esses não retornaram ao lugar de origem.”
 
A ordem de serviço da gestão Hugo Gutemberg, contemplava a instalação de 115 postes de aço, curvos, com altura útil de 10m e com luminária e lâmpadas VSAP 250watts. Ainda, para alimentar a estrutura da iluminação, foram instalados quatro transformadores trifásicos de 15kva em um poste com estrutura completa, ou seja: “Que destino foi dado a todo esse material e porque esse não pode ser reaproveitado, por se tratar de um material novo?”
 
O site Radar Santa Maria divulgou na última semana, a integra extrato do contrato de execução que mostra todo o material e serviços empregado na obra e iluminação da via. Confira abaixo:
ADMINISTRAÇÃO REGIONAL DE SANTA MARIA
EXTRATO DO CONTRATO DE EXECUÇÃO DE OBRAS Nº 02/2017, NOS TERMOS DO PADRÃO Nº 10/2010
Processo 143.000.204/2016; Das Partes: Administração Regional de Santa Maria-RAXIII e a Companhia Energética de Brasília-CEB; Fundamento Legal: Dispensa de Licitação, baseada no Inciso VIII do Art. 24 da Lei nº 8.666/93; Do Objeto: Execução de Obra de Iluminação Pública na Via Vicinal 371 entre a CL 518 e a DF 290 em Santa Maria/DF; Valor: o Contrato é de R$ 527.024,25 (quinhentos e vinte sete mil, vinte e quatro reais e vinte e cinco centavos;
Dotação Orçamentária: U.O: 22201; Programa de Trabalho: 15.451.6210.1110.0075; Natureza da Despesa: 44.90.51; Fonte do Recurso: 100; Empenho nº 2017NE0005
 
Ainda de acordo o Radar Santa Maria portal de notícias, tais informação foram encaminhadas para o Tribunal de Contas do Distrito Federal - TCDF e para o Ministério Público do Distrito Federal - MPDFT, reforçando com o ex-deputado distrital Wasny de Roure (PT), autor da emenda que a época destinou o recurso no valor R$ 527.024,25, que culminou na instalação do iluminação, e que por sua vez assumiu o compromisso de reforçar a denúncia por intermédio do gabinete do deputado distrital Reginaldo Veras (PDT).
 
Lideranças e comunidade ainda cobram da deputada Jaqueline Silva, bem como da administradora Marileide Romão (indicada pela deputada), explicações quanto ao paradeiro da iluminação retirada da via. Até o momento não houve qualquer manifestação dos gabinetes, bem como de qualquer pessoa ligada a parlamentar que se diz madrinha e defensora de Santa Maria, para responder aos questionamentos.
 
Por Agência Satélite
Fonte - Radar Santa Maria



 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego