17/06/2021 às 13h29min - Atualizada em 17/06/2021 às 13h29min

Ronaldo Caiado se aproveita das manchetes para atacar Ibaneis, (Governador do DF) e ativar a política do coronelismo

Cris Oliveira
Blog da Cris Oliveira

Engana-se quem acha que a política coronelista não existe mais no Brasil. Na forma e no estilo político do coronelismo, o retrocesso da antiga política, que ainda faz parte da fala do governador Ronaldo Caiado, trata a polícia do Goiás como “minha polícia”. Aquela atitude que o contribuinte brasileiro não aguenta mais ver no meio político, a famosa politicagem barata. Em meio a isso, os policiais do Goiás amargam ganhar menos do que a polícia do Distrito Federal, que não é do Ibaneis e de político nenhum, mas trabalha com respeito e disciplina em união à polícia do GO, e respeitando totalmente o comando do estado vizinho na operação que trabalha para capturar um assassino frio, que pratica vários tipos de crimes e se esconde invisivelmente nas matas do Entorno do DF.

Em rede social, o governador do Goiás Ronaldo Caiado resolveu atacar politicamente o governador do DF, Ibaneis Rocha, que em entrevista citou a seguinte frase: ”O criminoso Lázaro faz a polícia do DF e do Go quase de  boba”. Ibaneis citou o que as redes sociais também se questionam há nove dias, principalmente a população do DF, que conhece a competência da polícia local.

Ibaneis estava se referindo à astúcia do criminoso Lázaro, que depois de executar uma família no Incra nove-DF, fugiu para as terras de Goiás, onde se esconde pelo nono dia consecutivo nas matas, andando até 8km à noite, mesmo cercado de policiais do Goiás e do DF e possivelmente, segundo reportagens, poderá voltar para o DF ou chegar em Águas Lindas.

O “amor” político do governador Caiado, que se refere à polícia de Goiás como sua polícia, soa como aquele amor que ama, mas não cuida, já que é de  conhecimento de todos que a polícia do DF é bem remunerada, em comparação com a polícia do Goiás que trabalha incansavelmente, em um solo com muita vegetação fechada, fazendas, grutas, rios e sua remuneração é menor que a do DF.

Então esse ar de “minha polícia”  sem uma boa remuneração fica como aquele patrão que trata bem, mas remunera mal seus trabalhadores.

Mesmo com a rixa política entre o governador de Goiás e o governador Ibaneis Rocha, as polícias do DF e do Goiás têm trabalhado em uma operação conjunta, deixando de lado as vaidades, respeitando os comandos. O discurso afrontoso de Ronaldo Caiado parece fazer politicagem em meio à crise do assassino que já tirou tantas vidas, acabou com famílias e traumatizou várias pessoas.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego