20/07/2021 às 08h04min - Atualizada em 20/07/2021 às 08h04min

Ibaneis entregará 7 UPAs até novembro. Veja percentual das obras e locais

A primeira inauguração com espaço e pessoal para atender 4,5 mil pessoas será em agosto. Ceilândia já tem 99% da estrutura pronta

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), começa a inaugurar as novas unidades de pronto atendimento (UPAs) em agosto. A previsão é que a primeira a atender aos pacientes seja a UPA de Ceilândia, atualmente com 99% de sua estrutura pronta. Até novembro, serão concluídas ainda as UPAs do Paranoá, Riacho Fundo, de Brazlândia, do Gama, de Vicente Pires e Planaltina.
 
 
As sete novas unidades de pronto atendimento são construídas com recursos próprios do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), que já administra as seis existentes na capital, além do Hospital de Base do DF e do Hospital de Santa Maria.
 
O custo estimado para a construção das sete novas UPAs, incluindo equipamentos, é de pouco mais de R$ 46 milhões. Os recursos estão sendo repassados ao Iges-DF pela Secretaria de Saúde (SES).
 
Em 17 de março de 2021, quando o diretor-presidente do Iges, Gilberto Occhi, assumiu o cargo, a promessa de entrega da primeira unidade era para maio. O prazo, no entanto, não se concretizou. A pandemia do novo coronavírus e a dificuldade de encontrar material de construção prejudicaram o ritmo das obras.
 
Obras
Agora, com a nova previsão, Ceilândia será a primeira a ser entregue, em agosto. Além dessa unidade, o percentual de conclusão da UPA do Paranoá está em 98%. No Riacho Fundo II, 87%; no Gama, 84%. Em Planaltina, as obras estão em 75%. Brazlândia tem 70% da estrutura finalizada e Vicente Pires, 63%
 
 
 
Ao entregar as Upas, o governador não libera apenas as estruturas. A partir de agosto, os prédios terão equipamentos e profissionais aptos a atenderem aos pacientes.
 
As novas unidades terão 1,2 mil metros quadrados – e, quando concluídas, terão capacidade de receber cerca de 30 mil pessoas por mês. A previsão é que cada uma delas tenha cerca de 4,5 mil atendimentos mensais.
 
Cada unidade tem dois leitos de unidade de terapia intensiva (UTI), seis leitos de observação com suporte ventilatório e três consultórios. O local vai oferecer ainda exames laboratoriais de urgência e raios X.
 
Também no segundo semestre de 2021, o GDF começa a construção de duas novas UPAS: no Guará e na Estrutural.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego