08/08/2021 às 07h38min - Atualizada em 08/08/2021 às 07h38min

Homem é morto a tiros em área controlada pela facção Comboio do Cão

De acordo com a PMDF, a vítima foi baleada e morreu no local. Até o momento, o autor do crime não foi identificado

Um homem foi baleado, na noite de sexta-feira (6/8), às 19h40min, e morreu no local. O homicídio ocorreu na QC 05, do Riacho Fundo II. A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) apurou o crime, mas até ao momento não encontrou nenhum suspeito. Informações preliminares apontam que o autor escapou sentido a DF-001 (Estrada Parque Contorno).
 
De acordo com as investigações, a região é dominada pela maior facção do Distrito Federal, conhecida como Comboio do Cão. Testemunhas que estavam no local relataram que um carro se aproximou de uma distribuidora de bebidas, abordou a vítima e começou o confronto. O homem tentou correr, mas foi baleado com pelo menos oito tiros.
 
A vítima estava sem documento e não foi identificada ainda. A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) segue acompanhando o caso.
 
Comboio do Cão
Concentrados em regiões como Riacho Fundo 2, Recanto das Emas e Taguatinga, o Comboio do Cão participou de assassinatos, tráfico de drogas e armas, lavagem de dinheiro e roubos de veículos. A facção se instalou na capital em meados de 2013, fruto de uma disputa de gangues por pontos de drogas no DF. A polícia estima que o grupo esteja envolvido em mais de 500 ocorrências criminais e cerca de 30 homicídios.
 
Um dos crimes chocantes aconteceu em outubro do ano passado. Em plena luz do dia, um homem, de 27 anos, levou tiros de rajadas de pistola calibre 9mm na praça do DI em Taguatinga. Outras duas pessoas que passavam pelo local acabaram sendo atingidas. O crime foi elucidado pelo Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Decor) e os envolvidos acabaram presos no âmbito da operação Judas.
 
 
Em fevereiro deste ano, um interno do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) foi baleado e morto ao sair do presídio, no SIA, para trabalho externo. Constatou-se que os dois acusados de matar o detento são integrantes do Comboio do Cão, e o homicídio estaria relacionado a uma possível guerra por tráfico de drogas. Outro caso de repercussão foi o assassinato de um casal no Riacho Fundo 2. Thiago Duarte Neto, 24 anos, e Talita Souza Mendonça, 23, foram mortos dentro do carro, na rua. O cachorro que a jovem carregava chegou a ficar machucado, mas recebeu os primeiros socorros e recuperou-se.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego