15/08/2021 às 08h43min - Atualizada em 15/08/2021 às 08h43min

Justiça mantém prisão de Flordelis. Ex-deputada ficará em Bangu

Acusada de matar o marido, Flordelis será encaminhada para o complexo penintenciário de Gericinó, onde irá cumprir pena em cela comum

Audiência de custódia realizada neste sábado (14/8) manteve a prisão preventiva da ex-deputada Flordelis dos Santos de Souza, acusada de ser mandante do assassinato do marido, pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

Com a decisão, ela será encaminhada para o complexo penintenciário de Gericinó, em Bangu, onde irá cumprir pena em cela comum por não ter segundo grau completo. Na audiência de custódia, Flordelis esteve acompanhada de sua advogada.

A ex-deputada foi presa no início da noite desta sexta-feira (13/8) em sua casa em Pendotiba, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, dois dias após ter seu mandato cassado e perdido a imunidade parlamentar.

Entenda o caso
A decisão da prisão é da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, responsável pelo processo, que tramita na 3ª Vara Criminal de Niterói. A magistrada também determinou a proibição de contato entre Flordelis e outros réus, todos presos. A ex-parlamentar deve ser levada para um presídio diferente dos que estão detidos os outros acusados.

Até quarta-feira (11/8), Flordelis tinha imunidade parlamentar e respondia em liberdade, mas com uso de tornozeleira eletrônica. No entanto, ela teve o mandato cassado pelo plenário da Câmara dos Deputados. Com isso, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) encaminhou à Justiça o pedido de prisão nesta sexta-feira.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego