19/08/2021 às 07h50min - Atualizada em 19/08/2021 às 07h50min

Mãe que ajudou o filho a ocultar corpo de dubladora se entrega

A mulher é suspeita de ajudar o filho a ocultar o corpo da dubladora Christiane Louise de Paula da Silva, morta em julho deste ano

A mãe do economista Pedro Paulo Gonçalves Vasconcellos da Costa, de 27 anos, Eliane Gonçalves Vasconcellos da Costa, se entregou à polícia na noite desta quarta-feira (18/8).
 
 
A mulher é suspeita de ajudar o filho a ocultar o corpo da dubladora Christiane Louise de Paula da Silva, morta em julho deste ano. Segundo reportagem do G1, ela deve ficar presa temporariamente, por 30 dias.
 
De acordo com as investigações, o crime ocorreu em 20 de julho, no apartamento da vítima, em Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro. A mãe de Pedro teria sido cúmplice. Depois de ser assassinada, a vítima foi levada pela dupla a um matagal na zona oeste carioca, onde foi encontrada dois dias depois pela polícia.
 
Envoltos em lençóis e sacos plásticos, os restos mortais da dubladora foram deixados por Eliane, Pedro Paulo e uma terceira pessoa não identificada numa área de vegetação em Grumari. O cadáver teria sido levado para lá num carro que a polícia segue em busca. Os suspeitos teriam ficado dois dias com o cadáver dentro do apartamento.
 
Ainda segundo as diligências policiais, Pedro e Christiane eram amigos. Eles se conheceram em 2017, em uma clínica psiquiátrica, onde passaram por tratamento. O economista teria tido uma crise nos últimos tempos e foi acolhido pela dubladora em seu apartamento.
 
 
Após o crime, a polícia encontrou na casa da mãe do suspeito computadores e celulares de Christiane. Eliane Gonçalves era, até então, considerada foragida da Justiça.
 
Profissional da dublagem desde 1997, Christiane era conhecida por fazer as vozes das personagens Margarida, da Disney, e Senhorita Morello, do seriado Todo Mundo Odeia o Chris.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego