26/08/2021 às 12h28min - Atualizada em 26/08/2021 às 12h28min

PCDF prende homem que matou travesti a facadas por ciúmes

O crime ocorreu em frente ao prédio do Conselho Tutelar do Gama, na madrugada de quarta-feira (11/8)

Policiais da 20ª Delegacia de Polícia (Gama) prenderam preventivamente, nessa quarta-feira (25/8), um homem suspeito de matar uma travesti a facadas. O crime ocorreu em frente ao prédio do Conselho Tutelar do Gama, na madrugada de quarta-feira (11/8). Segundo as investigações, o homem agiu por ciúmes. O nome social da vítima é Bruna.

O delegado Paulo Fortini, da 20ª DP, explicou que o autor é usuário de drogas e teve um relacionamento com a vítima. “Por ser uma travesti, incialmente, havia a possibilidade de crime de ódio, mas nenhum elemento apontou para isso. O autor já conhecia a vítima. Não namoravam ou algo do tipo, mas já teriam se relacionado”, explicou o policial.

Ainda de acordo com o delegado, o casal vivia em situação de rua e fazia uso de entorpecentes. “Ele negou o crime. Disse que estava usando crack no dia. Alegou que até viu a Bruna, mas só ficou sabendo do fato depois”. O homem tem passagens pela polícia por furto qualificado e roubo.
Gritos por socorro

A travesti encontrada morta com diversas perfurações pelo corpo gritou por socorro pouco antes de ser encontrada morta, segundo disse à polícia o vigilante do prédio, Antônio Carlos da Silva.

Na ocorrência, consta que o caso ocorreu em frente ao Conselho Tutelar, Setor Oeste, em via pública. De acordo com a polícia, no local foi encontrado “um corpo com vestes femininas”. Também foi observado um rastro de sangue desde o local onde o corpo estava até as proximidades de um mercado.

Segundo apurado pelos policiais com os moradores de rua que transitam próximo ao local do assassinato, Bruna estava em situação de rua e na tarde do dia anterior ao assassinato, terça-feira (10/8), ela chegou a beber com outras quatro pessoas. Não houve confusão ou prática de crime na ocasião.

O vigilante escutou os pedidos de socorro por volta das 2h15, mas não viu ninguém fugindo. Ele ligou para a Polícia Militar do DF (PMDF) e para o Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), que compareceram ao local. Moradores de rua informaram que a vítima costumava andar com outras travestis e moradores de rua da região.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego