27/08/2021 às 07h05min - Atualizada em 27/08/2021 às 07h05min

Bolsonaro apela a apoiadores que apaguem a luz: “No limite do limite”

Presidente da República disse ainda que decretar bandeira vermelha na conta "não é maldade" e cobrou ajuda de governadores

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reconheceu nesta quinta-feira (26/8) a gravidade da crise energética no Brasil e pediu aos seguidores que acompanha sua tradicional live semanal nas redes sociais uma colaboração para a economia do insumo.
 
 
“Eu quero fazer um apelo a você que tá em casa agora. Eu tenho certeza que você pode apagar um ponto de luz na sua casa agora. Eu peço esse favor pra vocês”, disse o presidente da República. “Apague um ponto de luz agora, ajuda. Está ajudando a economizar energia, a economizar água das hidrelétricas. Em grande parte delas, estamos na casa de 10%, 15% de armazenamento. Estamos no limite do limite”.
 
“Algumas [hidrelétricas] vão deixar de funcionar se essa crise continuar existindo. E dizer a vocês, decreto uma bandeira vermelha [na conta de energia], que dá em média R$ 100 pra cada 100 quilowatts, não é maldade, é porque precisamos pagar outra fonte geradora de energia, no caso são a termoelétricas, que gastam óleo diesel, muito mais caro”, complementou Bolsonaro, que cobrou ainda ajuda dos governadores para não cobrar imposto sobre o aumento na conta.
 
 
Palavras de Guedes
A fala de Bolsonaro veio horas depois de o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmar que a taxa extra na conta de luz deverá ser aumentada novamente devido à crise hídrica. Para o chefe da pasta, “não adianta ficar sentado chorando”. A declaração foi feita nesta manhã em audiência pública no Senado.
 
 
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) reajustou a bandeira tarifária das contas de luz em junho por causa da pior seca já enfrentada pelo país nos últimos 91 anos. A previsão é que a bandeira na cor vermelha sofra mais um aumento nas próximas semanas.
 
 
“Temos de enfrentar a crise. Vamos ter de subir a bandeira, a bandeira vai subir. Vou pedir aos governadores para não subir automaticamente [o ICMS da energia elétrica], eles acabam faturando em cima da crise. Temos de enfrentar, não adianta ficar sentado chorando”, disse Guedes.
 
Nessa quarta-feira, (25/8), o ministro já havia feito declaração polêmica sobre o assunto. Ele questionou a reclamação dos brasileiros sobre o preço da conta de luz. “Qual o problema agora que a energia vai ficar um pouco mais cara porque choveu menos?”, indagou.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego