15/04/2022 às 09h25min - Atualizada em 15/04/2022 às 09h25min

A “VISTA GROSSA” dos Vereadores de Novo Gama

O vereador tem como função primordial representar os interesses da população perante o poder público.

Representar e Fiscalizar! Esses são os objetivos primordiais uma pessoa escolhida como representante do povo. Mas, infelizmente, em Novo Gama não é assim que a coisa funciona e, a maioria que ocupa a cadeira sequer sabe o que vai fazer naquela casa.

Enquanto isso, a comunidade Novo Gamense vive momentos difíceis recheados de decepção com o atual cenário político do município, onde a incompetência e o descaso está presente no dia a dia daqueles que durante o período eleitoral criticaram gestões passadas, mentiram para o eleitor dizendo que seriam seus representantes, inclusive levando a população a acreditar que sua maior base seria o povo, mas, ao serem eleitos mudaram completamente o tom da conversa e, por qualquer migalha se venderam a base aliada do prefeito.

O Meu questionamento não deve somente pelo fato da maioria se render às migalhas do prefeito. Não é somente isso, e vou mais além! Os questionamentos apontados nas redes sociais sobre a insatisfação com os tais, já que permitem que tudo corra frouxo no município em detrimento da qualidade de vida da população, deve sim, serem discutidos pela sociedade como um todo, no tocante à escolha de uma safra de vereadores que, independente de formação pedagógica, ao menos tenha a noção de qual é a real função de um vereador, para que ele serve, até porque vários que estão no mandato tem como interesse primordial ganhar um bom salário, sem serem merecedores dessa remuneração paga pelo contribuinte.

Sabemos que a manutenção da Câmara Municipal de Novo Gama uma despesa alta para o contribuinte, sem a devida contrapartida dos trabalhos. Pois, é de conhecimento até do menos alfabetizado que, as Câmaras Municipais são compostas por Vereadores eleitos diretamente pelo povo, para uma Legislatura de quatro anos com atribuições constitucionais de legislar e fiscalizar, além de representar essa mesma população que o elegeu, consciente de quais são as atribuições de um Vereador.  Só que o interesse no salário e a relevância do cargo CEGA esses Edis, ao ponto de enxergarem ou procurar ter o conhecimento de que a  atividade política reservada à Câmara, corretamente desempenhada, é das mais nobres.

Os Vereadores de Novo Gama, reafirmando aqui o que escrevi em artigo passado, seriam de grande valia para a população, isso, se não fossem tão inúteis, mesmo após terem os seus nomes respaldados e qualificados por meio do voto direto da população, para desempenhar a sua função com zelo, responsabilidade e, acima de tudo; respeito aos eleitores.

Sem entrar no mérito político de outras questões, o Vereador quando eleito deve sim, representar toda a população de uma cidade. Não há que falar em representação de grupos, de bairros, de segmentos religiosos, ou qualquer outro segmento que represente individualidade por parte do Vereador. Sua ação perante a Câmara deve ser ética, moral e, acima de tudo, compromissada com as reais necessidades de um Município.

Mas, ao que me parece, alguns, quem sabe por falta de conhecimento ou qualidade continuam a serviço da inutilidade pública, quem sabe, discutindo entre si se; “EPÍSTOLA É FEMININO DE APÓSTOLO”,  “SE PLATÃO É AUMENTATIVO DE PRATO” ou se “ENCÍCLICA É BICICLETA DE UMA RODA SÓ”.  

Fatos lamentáveis, em uma casa totalmente desnecessária!


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »