23/06/2022 às 06h03min - Atualizada em 23/06/2022 às 06h03min

Corregedor quer que deputada explique fala sobre distritais bêbados

Hermeto (MDB) disse que instaurará procedimento para que Júlia Lucy diga quem chega alcoolizado e a base de remédio para trabalhar

Após a deputada distrital Júlia Lucy (União Brasil) dizer que colegas da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) chegam “alcoolizados” ao local de trabalho, o corregedor da Casa, Hermeto (MDB), informou que abrirá procedimento para que a parlamentar explique as declarações.

O deputado disse que ela precisa prestar esclarecimentos. “vou abrir procedimento para ela responder quem bebe cachaça e quem toma remédio aqui”, afirmou.
Hermeto ainda pretende ouvir explicações da distrital sobre um outro vídeo. “Ela publicou semana passada e depois apagou, falando sobre deputados que fazem desvios de emenda”, acrescentou.
 
Procurado, o presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar (CDDHCEDP), Fábio Felix (PSol), informou que ainda não recebeu denúncia sobre o caso e só se manifestará após a oficialização do caso.

Gravação foi assunto durante a sessão
Entre deputados e assessores no plenário, o assunto nesta quarta-feira (22/6) foi apenas este. Muitos faziam piadas, já outros consideraram a fala da parlamentar infeliz.
 
Na reabertura da sessão para que fosse completado o quórum, Chico Vigilante (PT) chegou a comentar com Reginaldo Veras (PV) pelo microfone a história. “Hoje eu vi um negócio que não vou falar a respeito, mas eu estou curioso para saber quem é que anda tomando pileque. Precisamos saber quem é que toma pileque aqui”, disse, enquanto ria.
 
Alguns minutos depois, Júlia Lucy foi ao plenário, mas não chegou a tocar no assunto. Ela cumprimentou todos os que estavam no local e, na fala dela, abordou multas impostas a empresários durante a pandemia e o salário ofertado de professores da Universidade do Distrito Federal (UnDF).
 
Abordada pela reportagem, ela informou que não tinha o que acrescentar sobre o que disse a respeito dos colegas.
 
O vídeo
Júlia Lucy disse que colegas da Câmara Legislativa chegam “alcoolizados” ao local de trabalho e que cinco ficam “à base de venvanse [remédio usado para tratamento de TDAH e depressão]”.
 
A fala ocorreu durante discurso no evento de lançamento de um pré-candidato a deputado distrital do União Brasil. O trecho do vídeo que contém a declaração polêmica circula nas redes sociais e tem repercutido mal entre os deputados.
 
No grupo dos distritais no WhatsApp, o vídeo gerou discussão. A coluna apurou que Júlia foi repreendida pelos colegas, mas ela não se desculpou e manteve o posicionamento.
 
No vídeo, a deputada diz: “Porque, também, gente louca, pelo amor de Deus… Eu tenho na Câmara uns cinco colegas que [ficam] à base de venvanse o dia inteiro. A gente sabe, a pessoa chega… Aí, você vai: ‘Desce, deputado, vem para o plenário votar’. [E ele responde] Não, não vou, não. Você vê que a pessoa está louca. Muitos chegam alcoolizados. Isso é normal, porque a vida não é fácil. Então, não é todo mundo que tem condição de ter válvula de escape saudável”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »