25/06/2017 às 07h20min - Atualizada em 25/06/2017 às 07h20min

Gilmar Mendes é sorteado relator de inquérito contra Aécio

Rodrigo Janot havia pedido ao STF que processo fosse redistirbuído

O Globo

Um dos inquéritos a que o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) responde no Supremo Tribunal Federal (STF), baseado na delação premiada de executivos da Odebrecht, será relatado pelo ministro Gilmar Mendes.


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a redistribuição da investigação, que estava sob a responsabilidade de Edson Fachin, por não ver relação com desvios na Petrobras, foco inicial da Lava-Jato.

 

No inquérito, Aécio é investigado pela acusação de ter recebido "pagamento de vantagens indevidas em seu favor e em benefício de seus aliados políticos" nas eleições de 2014.

 

Janot solicitou também a redistribuição de outro inquérito contra Aécio, mas pediu que fosse feita uma "distribuição por dependência", ou seja, que o mesmo sorteio valesse para os dois processos. Ainda não está definido, contudo, se o pedido foi aceito e se Gilmar será também o relator desta outra investigação.

 

Neste outro inquérito, também baseada na delação da Odebrecht, ainda fazem parte o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), Oswaldo Borges da Costa, assessor de Aécio, e Paulo Vasconcelos do Rosário Neto, marqueteiro do tucanos. A acusação é de que Aécio teria intermediado o pagamento de R$ 7 milhões para a campanha de Anastasia ao governo de Minas, em 2010. Todos os investigados negam.

 

Outro inquérito contra Aécio, também baseado na delação da Odebrecht, já foi redistribuído no STF, e passou a ser relatado pelo ministro Ricardo Lewandowski. No total, o senador afastado responde a nove inquéritos no tribunal. Dois deles são baseados na delação da JBS, e têm como relator o ministro Marco Aurélio Mello.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego