27/06/2017 às 17h54min - Atualizada em 27/06/2017 às 17h54min

Dilma: “Golpe deixou o país nas mãos de um denunciado por corrupção”

A petista acrescentou que “o impeachment sem crime de responsabilidade foi a ponte dos perdedores sobre a democracia para desmonte do país”.

Metrópoles

Um dia após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciar o presidente Michel Temer (PMDB) ao Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção passiva, a chefe do Executivo cassada Dilma Rousseff (PT) comentou as acusações contra seu ex-vice. A petista afirmou, em nota divulgada em seu site, que o “golpe de 2016” deixou o Brasil “nas mãos do único presidente da história denunciado por corrupção”.

 

Dilma disse ainda que “o impeachment sem crime de responsabilidade foi a ponte dos perdedores sobre a democracia para o desmonte do país”. Por fim, a petista culpou a imprensa, “o PSDB” e “os adeptos do Pato Amarelo” pela ascensão de Temer à chefia do Executivo federal.

 

Mais cedo, outro ex-presidente comentou a denúncia. Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu a renúncia de Temer e a antecipação das eleições presidenciais de 2018.

Acusação

Janot atribui crime a Temer a partir do inquérito da Operação Patmos – investigação desencadeada com base nas delações dos executivos do grupo J&F, que controla a JBS. O ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) também foi denunciado pelo mesmo crime.

 

Loures foi preso em 3 de junho por determinação do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. Em abril, Loures foi flagrado recebendo uma mala contendo R$ 500 mil, que teria sido enviada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS. O dinheiro, afirma Janot, seria destinado a Temer.

 

Na denúncia, Janot pediu multa de R$ 10 milhões ao peemedebista a título de danos morais coletivos. A Rodrigo Rocha Loures, ex-deputado federal e ex-assessor de Temer, Janot fixou a multa em R$ 2 milhões.

 

A ação proposta pelo procurador-geral da República não pode ser aberta diretamente pelo Supremo. O ministro Edson Fachin terá de enviar a acusação formal de Janot à Câmara dos Deputados, Casa que pode autorizar a abertura do processo contra o presidente da República: é necessária a aprovação de dois terços dos 513 deputados.

 

Leia a íntegra da nota de Dilma Rousseff:

 

Eis o resultado do Golpe de 2016: o País está nas mãos do único presidente da história denunciado por corrupção.

 

O impeachment sem crime de responsabilidade foi a ponte dos perdedores sobre a democracia para o desmonte do País.

 

A grande mídia, o PSDB, os adeptos do Pato Amarelo conheciam a conduta do grupo que assaltou o Palácio do Planalto e são responsáveis diretos por sua ascensão ao poder.

 

Dilma Rousseff


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego