05/09/2017 às 17h50min - Atualizada em 05/09/2017 às 17h50min

Pronunciamento do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, nesta terça-feira (05/09), durante o lançamento do Sistema de Informações sobre Recursos Hídricos (SIRH-DF)

Assessoria de Comunicação Social

Nós estamos dando um passo muito importante, hoje, para a formulação de políticas públicas em relação ao bom uso da água. Não se faz política pública sem informação, e essas informações que estão sendo colhidas e disponibilizadas pela Adasa serão muito importantes para toda a estratégia de enfrentamento da questão hídrica no Distrito Federal, nos períodos de escassez e também nos períodos de abundância.

 

Eu sempre digo que é muito importante que possamos utilizar a tecnologia, os avanços tecnológicos para termos mais informações que nos permitam a elaboração de políticas públicas com muito mais precisão. Sem dúvida, as informações que nós estamos colhendo e as que já temos hoje são muito mais precisas do que tínhamos no início desta crise hídrica. Talvez, se já tivéssemos um sistema de informações como esse, nós teríamos muito mais facilidade para o enfrentamento desta crise hídrica. Quero registrar que fico muito feliz porque, na origem, nós estávamos juntos, na lei das águas no Distrito Federal, quando construímos a lei das águas, quando eu era deputado distrital, e ali já estava previsto o instrumento do Sistema de Informações sobre os Recursos Hídricos que estamos lançando hoje.

 

É importante registrar que essas ações de mobilização, de conscientização da população têm produzido resultados positivos. Eu acompanho diariamente o nível dos reservatórios e as curvas de decaimento; nós estamos, neste momento, com algo em torno de 4% acima da previsão da Adasa. Isso em função de todo um esforço coletivo do governo, da população, da Secretaria de Agricultura, dos agricultores, que tem tornado o consumo mais reduzido e, ao mesmo tempo, mais eficiente do ponto de vista da redução do desperdício.

 

É importante também registrar que, hoje pela manhã, nós fizemos uma visita à estação de captação do Bananal, que foi muito bem, uma obra muito bonita e que deve entrar em operação na última semana de outubro. E, junto com a estação de tratamento do Lago Paranoá, que entra em operação na primeira semana de outubro, vai contribuir para transpor 700 litros por segundo da bacia de Santa Maria para a bacia do Descoberto, e isso vai contribuir para amenizar os efeitos da crise hídrica. A outra boa notícia, eu falei hoje com o governador Marconi Perillo, e a Saneago já retomou as suas obras também em Corumbá, portanto, nós poderemos cumprir o nosso cronograma de entregar a captação de água do Corumbá no final do ano que vem. Nós estamos falando em 5.600 litros por segundo a serem distribuídos entre Distrito Federal e Goiás.

 

São muito importantes essas obras de infraestrutura de captação, é muito importante esse sistema de informações, mas, sobretudo, é muito importante a conscientização da população, a mobilização da população para garantir o uso eficiente da água, o uso moderado da água para que possamos garantir os usos múltiplos da água. Mas hoje nós damos um passo muito importante porque não se faz política pública sustentável sem informação e, hoje, nós temos um sistema de informações que certamente será atualizado permanentemente, mas que trará elementos para que possamos formular essas políticas e executar essas políticas com muito mais precisão e com muito mais resultados. Portanto, parabéns a toda a Adasa por esse trabalho. É mais um passo importante que Brasília dá no enfrentamento da questão hídrica e se preparando também para o 8º Fórum Mundial da Água.   


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego