15/09/2017 às 20h08min - Atualizada em 15/09/2017 às 20h08min

Preso há uma semana pela PF, Ferraz pede para ser ouvido por juiz em audiência de custódia

Ferraz foi detido na semana passada pela Polícia Federal junto com o ex-ministro Geddel Vieira Lima

Metro1

O advogado Pedro Machado de Almeida Castro, representante do ex-diretor da Defesa Civil de Salvador Gustavo Ferraz, pediu à 10ª Vara Federal de Brasília ex-dirigente seja ouvido em audiência de custódia. O encontro de Ferraz com um magistrado na capital federal ainda não ocorreu desde que ele foi preso na Operação Cui Bono. Nessa audiência, o juiz analisa a legalidade, a necessidade da prisão e se houve violação de direitos do preso. As informações foram divulgadas pela coluna Expresso, da revista Época.

 

Ferraz foi detido na semana passada pela Polícia Federal junto com o ex-ministro Geddel Vieira Lima após os agentes encontrarem fragmentos de digitais em cédulas dos R$ 51 milhões apreendidos em Salvador. Numa estratégia de evitar mais exposição, o ex-ministro pediu para ser dispensado da audiência. O juiz aceitou.

 

O caso agora está sob a responsabilidade do Supremo Tribunal federal (STF). Na quarta-feira (13), o juiz Vallisney Oliveira, titular da 10ª Vara, declinou da competência por causa dos indícios de envolvimento do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego