04/11/2017 às 07h19min - Atualizada em 04/11/2017 às 07h19min

Sorveteira reage a deboche nas redes sociais e ganha apoio

Jornal de Brasilia

Após ser alvo de deboche por vender picolés na rua, a sorveteira Bruna Atanazio, de 22 anos, postou em rede social uma resposta que serviu de lição de moral e acabou ganhando apoio dos moradores de Jales, cidade do interior de São Paulo onde ela reside e trabalha. Até a tarde desta sexta-feira (3), a postagem tinha 118 mil curtidas e, a página, 20,4 mil seguidores. “É bom saber que muita gente pensa como eu, mas isso não vai mudar em nada minha vida. Vou continuar fazendo o que faço”, disse a vendedora, que há quase dois anos percorre as ruas vendendo picolés.

No post publicado no dia 28, ela conta que duas garotas passaram de moto por ela, que empurrava o carrinho de sorvetes, e riram de forma debochada. “Confesso que fiquei mal, com muita vergonha, e nos primeiros minutos quase voltei correndo para casa”, escreveu. “Sejam vocês quem forem, gostaria de dizer que no fim do dia eu tinha meus 74 reais no bolso, (dinheiro) muito suado e honesto.” Ela justificou a postagem dizendo ter orgulho de ser trabalhadora e ganhar seu dinheiro honestamente. “Quem não precisa de dinheiro tem vergonha de trabalhar como eu trabalho, de fazer o que eu faço”, disse.
 

ontem eu vendendo picolé .. passou duas meninas de biz vermelha me zoando, confesso que fiquei mal, com muita vergonha .. e que nos primeiros cinco minutos quase voltei correndo pra casa, seja vcs quem for gostaria de dizer que no fim do dia eu tinha meus $74 reais muito suado e honesto, sem precisar fazer qualquer tipo de coisa errada... então é isso não ligo pra sua opinião só quero saber do dinheiro no meu bolso, por isso tô aqui postando essa foto e tenho muito orgulho de ser trabalhadora. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego