12/11/2017 às 12h52min - Atualizada em 12/11/2017 às 12h52min

Polícia prende homem que rastejava para furtar estabelecimentos no DF.

Jbr
A Polícia Civil do DF apresentou nesta quinta-feira (21) um homem acusado de ser o autor de vários furtos qualificados, em especial na região de São Sebastião e Jardim Botânico. Edvilson Pereira da Silva, de 38 anos, já cumpria medida cautelar com recolhimento domiciliar no período noturno e, segundo a polícia, aproveitava esse intervalo para praticar os crimes.

Em um dos furtos, Edvilson foi foi surpreendido por agentes da Polícia Civil portando uma quantia de aproximadamente R$ 5 mil. “Ele admitiu que era produto de furto, e ainda confessou a autoria de diversos outros na região”, conta o delegado da 30ª DP, Alan Magalhães. “Ele fazia dos roubos noturnos o meio de vida dele”, acrescenta.

Na maioria das vezes, o homem agia nos fins de semana, devido ao menor movimento nas lojas. No Polo Verde, dois restaurantes foram alvos dele, inclusive um dos estabelecimentos, ele admitiu ter furtado duas vezes. O método em que Edvilson agia surpreendeu até os policiais, pois ele entrava nos estabelecimentos rastejando para evitar os sensores e câmeras de segurança. “Ele tinha uma experiência muito grande nesse tipo de crime, com conhecimento de pontos do sistema de alarme”, afirma o delegado.
 

Ainda de acordo com Magalhães, há indícios de que ele agia com apoio de comparsas. “Suspeitamos disso porque Edvilson fazia a retirada de televisores e equipamentos de grande porte dos locais”, argumenta. A partir de agora, a investigação visa recuperar os produto do furto e identificar os possíveis coautores.

Na semana passada, ele ainda acrescentou à sua extensa ficha o crime de agressão, após ter sido preso em flagrante ao atacar a esposa a pauladas. A prisão foi convertida em preventiva, e o homem foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória. “Já chegou a cumprir pena em regime aberto, mas demonstrou que não tem condição de permanecer em liberdade sem que esteja atuando em favor da sociedade”, alega Magalhães. Edvilson pode cumprir pena de até oito anos por cada um dos furtos cometidos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego