19/01/2018 às 06h49min - Atualizada em 19/01/2018 às 06h49min

​Um novo ataque da BANDA PODRE.

Vital Furtado
Correio de Santa Maria

Na terça-feira (16/01/2018), fui surpreendido por uma carta anônima que chegou em minhas mãos, a mesma encaminhada à vários órgãos de imprensa do Distrito Federal, na qual consta o meu nome e de outras pessoas de bem como membros de uma quadrilha que atua dentro da administração regional de Santa Maria, conforme a suposta denúncia de desequilibrados, frustrados, mentirosos, e acima de tudo uma corja que se intitula representate da cidade. 
A denúncia leviana contida na carta anônima que só pelo nome já diz que se trata de covardes, pois, omissão é sinônimo de covardia, diverge completamente da minha conduta e compromisso com a minha profissão de JORNALISTA, isso mesmo, jornalista com letras maiúsculas, justamente pelo conteúdo das notícias por mim produzidas, muitas delas denunciando o que há de errado não só na cidade, mas, em qualquer canto do Distrito Federal. Prova disso, foram duas edições seguidas dando conta de invasões e grilagens praticadas em uma gestão passada e que foram lidas na tribuna da Câmara Legislativa, por um parlamentar que cobrava explicações do executivo sobre o teor das denúncias.
Desinformado que é o autor de tal carta  (idêntica a uma carta anterior com  teor fantasioso denegrindo o administrador regional), em conluio com outros da mesma índole, ou seja; de caráter medíocre e deplorável. Quem me conhece sabe muito bem que aquilo que escrevo ou falo, não faço às escondidas, no silêncio da madrugada, e jamais fiz um artigo ou uma nota denúncia, sem que para isso tivesse em posse provas concretas. O que faço e quando faço é porque tenho em mãos documentos que comprovam o que digo, como por exemplo; cópias de processos criminais de gente processada e condenada por praticas delituosos cometidas e outros crimes. Agora imaginem! Se eu fosse integrante de uma quadrilha estaria andando de carro popular? Creio que não!
Quem me acompanha, sabe que iniciei minha carreira em 19 de outubro de 1974, na TV Brasília canal 6, no telejornal FACTORAMA, ao lado de grandes nomes do jornalismo do Distrito Federal. Com eles aprendi que a maior credibilidade que um jornalista pode ter é a verdade dos fatos, o compromisso com a verdade, a ética e o mais importante; antes de informar estar devidamente muito bem informado. Isso, sem citar os grandes veículos que passei, sendo eles Televisão, jornais e encerei minha carreia em rádio oficial e não pirata. Talvez, seja essa a dor de cotovelo do sujeito (autor da denúncia anônima) que me tem por desafeto, ou seja; por ser eu um profissional da verdadeira comunicação.
Quanto a minha pessoa, não sei que atitude irão adotar os demais que constam em tal relação irão tomar.  Mas, vou representar criminalmente contra tal sujeito, colocar todos os meus sigilos, ficais, telefônicos   Vou fazer isso porque não preciso me esconder de ninguém. Pelo contrário, pessoas inescrupulosas como os integrantes dessa BANDA PODRE, que inclusive comentam que é formada por um GAY, um CORNO, um RECEPTADOR, um FALSO APÓSTOLO, um PRIMO DO DRÁCULA,  um MERCENÁRIO e um PSICOPATA POLÍTICO, é que fazem as maracutaias, reuniões e armações na calada da noite. Todo mundo sabe onde e como me encontrar. Não sou se fugir da raia, nem vender a minha alma para o diabo, como uma corja que deseja ser predominante em Santa Maria .
Portanto, não sou covarde, nem tampouco frustrado, mas, sim, um homem que tem orgulho de sua profissão e do que faz porque faz com seriedade. Estou exatamente onde quero estar e fazendo o que gosto: jornalismo sério e com transparência. Não tenho medo da BANDA PODRE e seus asseclas, porque tenho experiência suficiente para lidar com esse tipo de excremento e dejeto humano.
Por fim, Não pensem que conseguiram me difamar com a sua medíocre carta anônima feita na calada da noite. Façam como eu faço: tenham  admiração por pessoas de boa índole, bons profissionais, inteligentes, de personalidade, de bom caráter – qualidades que, vocês não as tem. Portanto, para que fique bem claro: o que esperar de uma reunião em que é comandada por um GAY, um CORNO, um RECEPTADOR, um FALSO APÓSTOLO, um parente do DRÁCULA, um ACHACADOR e um PSICOPATA POLÍTICO?
Resumindo, todos doentes, sem caráter e baderneiros. 
Alguma dúvida?
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego