28/03/2018 às 07h25min - Atualizada em 28/03/2018 às 07h25min

Pré-candidato ao GDF foi denunciado por corrupção na prefeitura do Rio

Ana Maria Campos -
Eixo Capital
Apontado como pré-candidato ao Palácio do Buriti, o presidente do PRB-DF, Wanderley Tavares da Silva, foi denunciado como integrante de um esquema de corrupção na prefeitura do Rio de Janeiro no contrato do BRT Transbrasil, investigado na Operação Rio 40 Graus. Na ação, ajuizada em fevereiro, o Ministério Público Federal aponta que Wanderley, dono da empresa TCDI Consultoria, que atuava em consórcio com a Dynates em obras do município, pagava propina para o ex-secretário de Obras Alexandre Pinto da Silva e para a equipe de fiscalização do município, entre novembro de 2014 e o primeiro semestre de 2016. Segundo o MP, Wanderley exercia influência no Ministério das Cidades e auxiliava a prefeitura na alocação de recursos federais no empreendimento. Wanderley foi denunciado por corrupção ativa.
Tavares: “Denúncia infundada” Wanderley Tavares classificou a denúncia do Ministério Público Federal como “infundada”. “A TCDI deixou o consórcio antes da prestação de serviços começar. Um tempo depois me afastei da empresa. Não houve qualquer irregularidade e minha defesa detém um grande número de documentos para comprovar isso”, argumentou.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego