26/10/2018 às 07h43min - Atualizada em 26/10/2018 às 07h43min

DIA DO JUÍZO FINAL PARA PETISTAS. AGORA É UM BRASIL ACIMA DE TODOS

Notibras
Kleber Ferriche, Especial para Notibras

Acabou! O desmonte do Brasil acabou. A partir de segunda-feira postes servirão apenas para iluminar nossas ruas e mentes. Apenas os R$ 50 bilhões identificados pelo TCU e denunciados em plenário pelo governador eleito de Goiás Ronaldo Caiado, retirados da Saúde, Educação e Segurança dos brasileiros para beneficiar o plano de José Dirceu e seu comandado torneiro mecânico presidiário Lula, não menos criminoso, seriam suficientes para acabar com a nossa miséria e mortes em portas de hospitais e residências.

Nossos impostos foram doados a países como Cuba, Venezuela, Nicarágua, Bolívia, Angola, Guiné, Argentina… – ah, não, Argentina não! Sim! Esse dinheiro que é nosso foi desviado para países de diversas caricaturas de ditaduras e dificilmente será devolvido. É um crime hediondo, contra a humanidade, só comparado na Era Contemporânea aos crimes do Terceiro Reich.

Não é exagero nem desmerecimento ao sofrimento dos judeus, que os petistas tanto desprezam. Basta fazer contas das mortes nas ruas, favelas, hospitais, escolas, somando aqueles que vão morrer por falta de atendimento médico cubano.

Lula continua preso e José Dirceu está livre, leve e solto. Quem explica essa decisão da Segunda Turma do STF? Toffoli deve saber explicar, mas como ele não é um exemplo de coragem, explicamos aqui.São 18 anos de mortes e execuções, só com a chancela populista que compra a fome de gabirus em troca do Romanée-Conti, safra 97, estimado em R$ 6 mil a garrafa, como aconteceu no restaurante Antica Osteria Dell´Agnolo em Ipanema, mimo do marqueteiro Duda Mendonça na presença do criminoso Palocci. O fato foi documentado.

Dirceu é a mente do apocalipse do PT. Lula é um coitado, não tem neurônio nem para receber o indulto do STF, como conseguiu o mentor genial de uma América Centro-Sul maior que a Rússia, francamente comunista, todos usando uniformes iguais como os chineses de antigamente. E ele pousando seu jatinho, como de costume, no resort mais caro das Américas, o Kiaroa, no Sul da Bahia.

O criminoso de tornozeleira libertado por Toffoli não foi capaz de reverter a ojeriza do povo brasileiro pelo Partido dos Trabalhadores. Lula, seguro de si e sóbrio, depois de fazer o poste Dilma “presidenta” do Brasil e Haddad prefeito de São Paulo, entendeu que o país só é habitado por ignorantes como ele que tem boas relações com quem pensa, como José Dirceu e Fernando Henrique Cardoso. Errou. FHC entregou o governo a essa quadrilha, lembrem-se.

Haddad foi triturado por Fernando Gabeira em entrevista no G1 (portal da midiática platinada), que deu risadas com a falta de informação do pupilo de Lula. Debochou do laranjão. Quem é Gabeira para ter voz? Simplesmente um ex-guerrilheiro que enfrentou a ditadura, sequestrou o embaixador dos Estados Unidos Charles Elbrick, foi exilado político, publicou o best seller “O que é isso, companheiro”, transformado em filme que concorreu ao Oscar em 1997. Gabeira está credenciado para rir da cara de Haddad? Claro, devemos supor que as pessoas devem evoluir.

Lula só tinha uma pretensão: deixar a marmita e sair da pinga para o whisky 18 anos. Conseguiu, mas o gênio da lâmpada, José Dirceu, não prometeu que iria durar a vida toda.

Por último, temos um depoimento nervoso de Jayme Monjardim, excepcional colega de publicidade, contemporâneo da mesma idade do escriba aqui, filho de Maysa, a musa da MPB, diretor de vídeo e cinema, premiado profissional que dirigiu Olga (vítima de uma ditadura, vejam só) e a vídeo-biografia de sua mãe, em que afirma que Haddad não é um poste, mas um escroque. Jayme diz ter assistido a um vídeo, uma inserção do programa político do PT, em que um filho mata o pai, sugerindo que Bolsonaro promove esse cenário com o seu discurso anti-petista.

Acabou! Segunda-feira, dia 29 de outubro de 2018, as forças de segurança garantirão a vida daquele que representa a possibilidade de interrupção de um projeto desumano, cruel, irresponsável, criminoso. O mesmo que faz a pseudo intelectualidade tremer.

Se de um lado temos Chicos Buarques, Anittas, Vitars (é isso?), de outro temos Regina Duarte, Suzana Vieira, Rey Bianchi, assim mesmo, singulares, cuja honra não está em jogo. No dia 2 de janeiro, por favor, perfilem-se os negros, gays, índios, drogados, mulheres de axilas pentelhudas, no paredão da igualdade para o fuzilamento de oportunidades, coisa que a cúpula dos cínicos nunca desejou. Fiquem tranquilos. Bolsonaro não inventou a moralidade.

Michelangelo pintou na Capela Sistina, ambiente que dá arrepios aos comunistas como Manoela D´Ávila, comunista de barzinho e vice do poste, a obra Il Giudizio Universale (Juízo Final), onde todos estavam peladões. Com todo o respeito, após a morte do artista, pintos e pererecas foram cobertos. Ô Manoela, envie para o Vaticano o seu exército de loucas para destruir a obra.

Teremos Dirceu de volta para onde nunca deveria ter saído: a cadeia. Lula agravado com mais 100 anos de reclusão e abstinência – a segunda punição é mais sofrida. Dilma Rousseff tomando choque psicológico pela maracutaia de Pasadena. E os gatos pingados petistas que sobraram e que vão perder seus empregos, a menos que estudem e enfrentem a meritocracia, especialmente os mais jovens cotistas. Estes vão deixar o funk para entender a música de Nelson Cavaquinho, Juízo Final. Vá para o inferno, PT!

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »