03/01/2019 às 15h31min - Atualizada em 03/01/2019 às 15h31min

“Eu não sou fruto da situação e nem da oposição”, disse Ibaneis

Cris Oliveira

Na solenidade de posse do Governador Ibaneis Roccha (MDB) dia 01/01 no auditório da Câmara Legislativa, o Governador recém-empossado fez um belo discurso. “Não sou fruto da oposição e nem da situação, deputada Arlete” e continuou com citações interessantes do tipo: governo é para pobre e para o rico basta não atrapalhar.

De personalidade e muito poder de persuasão, o novo governador não tem necessidade de se envolver em corrupção, mas terá que vigiar de perto suas indicações, principalmente aquelas que vêm do nada, como indicações de nomes sem nenhum perfil técnico e experiencia em gestão pública.

A CLDF, dessa vez, pode ser base aliada do governo com algumas restrições. Nos bastidores da casa, são citados certos temores ao governador por ser um advogado bem sucedido e experiente nas cortes dos magistrados do Brasil. Há quem diga que parlamentar com o bumbum sujo de caca deverá ter grande temor em suas barganhas, para não ser surpreendido com a ressurreição de processos adormecidos nas prateleiras dos Fóruns da vida pública.

Tudo muito sinistro! O Governo do Distrito Federal já aponta alguns erros. A demora na definição dos nomes dos Administradores, a criação de Secretarias de Estado sem financeiro que poderão viver de puro glamour, como é o caso da Secretaria da Mulher, criada para abrigar a ilustre nora do presidente do MDB-DF, Tadeu Filippelli. Além da falta de contato dos Secretários que vieram da Esplanada ocupar o Palácio do Buriti e também a demora em agregar os amigos que começaram a eleição de Ibaneis com 2%.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Oportunidade_de_emprego