29/01/2019 às 07h46min - Atualizada em 29/01/2019 às 07h46min

Trump avisa que invadirá Caracas. Maduro se arma

Notibras

O presidente dos Estados Unidos está decidido a tirar Nicolás Maduro da presidência da Venezuela à força. E os venezuelanos, diante de uma iminente invasão, estão prontos para responder a qualquer ataque.

Neste domingo, 27, Maduro foi visitar exercícios militares do seu Exército. E anunciou que as forças estão prontas “para praticar a defesa do território, costa e rios da nação de invasores estrangeiros”.

Em Washington, o senador Lindsey Graham, membro do Partido Republicano, tentou dissuadir Trump de uma nova escalada bélica. Os dois discutiram a possibilidade de uma invasão à Venezuela.

O diálogo entre os dois, segundo relato do Sputniknews, de Moscou, foi o seguinte:

“Ele [Trump] disse: ‘O que você acha de usar a força militar?’ e eu respondi: ‘Bem, você precisa ir devagar com isso, isso pode ser problemático.’ E o presidente respondeu: ‘Bem, estou surpreso, você quer invadir todo mundo’.

A Venezuela está passando por uma crise política e Nicolas Maduro, acusou repetidamente Washington de orquestrar um golpe para tirá-lo do poder. Rússia e China já disseram que não aceitarão uma intervenção militar externa.

Foto/Sputniknews

Depois que o chefe da Assembléia Nacional, Juan Guaido, se declarou o presidente interino, Estados Unidos, Canadá, Brasil e muitos países latino-americanos e europeus reconheceram o líder da oposição como chefe de Estado. A partir daí, Maduro disse que as Forças Armadas Nacionais devem estar preparadas para defender a Venezuela.

“Estamos nos preparando para os exercícios militares mais importantes de nossa história”, disse Maduro durante sua visita às bases militares. O ministro da Defesa, Vladimir Padrino, disse anteriormente que o exército venezuelano não apoiava o autoproclamado líder e estava pronto para proteger a soberania nacional.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »