02/02/2019 às 19h26min - Atualizada em 02/02/2019 às 19h26min

Major Olímpio quer saber quem fraudou primeira votação no Senado

Em vez de 81 votos, total de senadores, havia 82 registros na urna eleitoral, o que provocou a realização de um novo pleito

METRÓPOLES

Embora tenha desistido da disputa pelo comando do Senado Federal, Major Olímpio (PSL-SP) promete não deixar barato o caso do voto extra descoberto na urna eleitoral na Casa.

Após mais de cinco horas de debates e votação neste sábado (2/2), ao conferirem os votos para abrir a apuração, os representantes de partidos designados para trabalhar na votação descobriram que em vez de 81 votos – número correspondente ao total de senadores – havia 82 cédulas na urna eleitoral.
 

Como a diferença podia levar à impugnação da eleição, o presidente da sessão, senador José Maranhão (MDB-PB), mandou destruir as células e repetir a votação, mesmo que não houvesse consenso na casa nesse sentido.

Segundo Olímpio, já foram solicitadas as imagens do primeiro pleito, feitas pelo circuito interno do plenário. A intenção é apurar quem teria depositado duas cédulas na urna. A suspeita é que o processo tenha sido fraudado deliberadamente por algum parlamentar.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »