07/02/2019 às 06h55min - Atualizada em 07/02/2019 às 06h55min

PT é atropelado na Câmara e perde até o direito de liderar a oposição

Notibras

Uma manobra de Rodrigo Maia, reeleito presidente da Câmara, jogou o PT para escanteio. Ele assinou uma resolução se antecipando ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre fusão de partidos. E permitiu que cinco partidos que não atingiram a cláusula de barreira (exigência de número mínimo de votos) se unissem num bloco.

Com essa decisão de Rodrigo Maia, esse bloco, formado por outros partidos de oposição ao governo Bolsonaro, ficou maior que o do PT, com 105 deputados.

Como consequência maior, o PT, que já ficou sem um titular na Mesa Diretora, agora também corre o risco de ficar sem a liderança da Minoria ou a liderança da Oposição. O grupo dos petistas recorreu da medida de Maia no plenário.

“É inaceitável. Se for o caso vamos à Justiça. Essa minoria que ele (Maia) está apoiando é governista”, afirmou o presidente do PSB, Carlos Siqueira. O PSB integra o bloco com o PT, o PSOL e a Rede. Pelo acordo entre eles, o PSB ficaria com a liderança da Minoria.

A liderança é importante para os partidos de oposição porque oferece uma estrutura com cargos e assessores técnicos que municiam os deputados com dados para fiscalizar o governo.

A derrocada do PT na Câmara ocorre após o partido sair das urnas em outubro passado com a maior bancada eleita, com 56 deputados. O PSL, de Bolsonaro, elegeu 52.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »