23/02/2019 às 19h14min - Atualizada em 23/02/2019 às 19h14min

Guardas impedem entrada de ajuda para a Venezuela

Notibras

O exército venezuelano está de prontidão na fronteira com a Colômbia seguindo as instruções dadas pelo presidente venezuelano Nicolás Maduro, para que não passem veículos com ajuda humanitária para o país.

A oposição, liderada por Juan Guaidó , que se proclamou presidente interino da Venezuela, espera reverter esse quadro. Os produtos foram estocados em centros logísticos em Roraima, no Brasil, Cucuta, na Colômbia, e na ilha caribenha de Curaçao.

Maduro cumpriu a ameaça de fechar as fronteiras com Brasil e Colômbia. Ele alertou que os EUA e seus aliados estavam usando “o pretexto de fornecer ajuda humanitária” para tentar “destruir a independência e a soberania do país”.

“Caracas não permitiria tal ajuda ao país”, disse Maduro, acrescentando que o país estava lidando com suas dificuldades e que as “preocupações” dos EUA sobre a crise humanitária da Venezuela foram “fabricadas por Washington nos últimos quatro anos para justificar a intervenção em nosso país”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »