26/02/2019 às 07h42min - Atualizada em 26/02/2019 às 07h42min

PMs e bombeiros dizem que não aceitarão aumentos salariais diferentes

Em nota, militares afirmam que não será acatado, “em hipótese alguma”, reajuste diferenciado para a PCDF e pedem encontro com Ibaneis

METRÓPOLES

Membros da Polícia Militar (PMDF) e do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) publicaram uma nota, nesta segunda-feira (25/2), com posição enfática quanto à proposta de paridade salarial da Polícia Civil (PCDF) com a Polícia Federal anunciada pelo governador, Ibaneis Rocha (MDB). “Os profissionais da PMDF e [do] CBMDF não aceitarão, em nenhuma hipótese, aumentos diferenciados entre as polícias Civil e Militar.” O documento é assinado pelo coordenador do Fórum das Associações Representativas dos Policiais e dos Bombeiros Militares, Mauro Manoel Brambilha.

As categorias reclamam da falta de diálogo do Governo do Distrito Federal (GDF) com os profissionais e ainda lembram a possibilidade de se acionar a Justiça para negociar reajustes em caso de negativa do governo. “Em acórdão recente, o STF [Supremo Tribunal Federal], ao julgar inconstitucional a greve da segurança pública, deu legitimidade para que os sindicatos e associações de servidores policiais representem seus associados junto ao governador de sua respectiva unidade da Federação”, acrescenta a entidade.

Segundo informações do fórum, o governador do DF não recebeu as associações dos servidores militares no período de transição e neste início de gestão. “Entendemos que todas as declarações do senhor governador à imprensa sobre a questão são as mesmas que, na informalidade, falam os dirigentes sindicais da PCDF. Inclusive a afirmação que a PMDF e o CBMDF tiveram mais regalias que a Polícia Civil, o que é um equívoco ou desconhecimento de causa”, informa Mauro Manoel Brambilha.

Por fim, a entidade pede que representantes sejam recebidos por Ibaneis Rocha.

Veja a nota:

Reprodução
 
Pin this!
REPRODUÇÃO
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »